Ciência Em Destaque

Cientista da Universidade de Coimbra é o primeiro português a vencer o Prigogine Gold Medal

Scientist at work in a laboratory
O Professor Catedrático da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), João Carlos Marques, é o primeiro cientista português a ser laureado com o prémio internacional Prigogine Gold Medal, um prémio mundial prestigiado na área da ecologia de sistemas atribuído pela Universidade de Siena e pelo Wessex Institute of Technology.
Versão para impressão
por redação

Criado em 2004 em honra da memória de Ilya Prigogine, químico russo, Prémio Nobel da Química em 1977, devido ao seu trabalho em Termodinâmica que lançou as bases da moderna investigação em teoria dos sistemas ecológicos, o Prigogine Gold Medal é atribuído anualmente a cientistas internacionalmente reconhecidos como líderes na área da Ecologia de Sistemas que, na sua investigação, utilizem os princípios da Termodinâmica dos Processos Irreversíveis em desenvolvimentos teóricos.

“Julgo que o prémio me terá sido atribuído, sobretudo, pelo trabalho desenvolvido durante a segunda metade da década de 1990 e primeira metade da década de 2000, em que foquei muito a minha atenção sobre a compreensão do funcionamento dos sistemas ecológicos à luz dos conceitos da termodinâmica dos processos irreversíveis”, frisou o Catedrático da FCTUC, João Carlos Marques. “Colaborei e desenvolvi investigação em ecologia teórica com alguns dos anteriores laureados o que exerceu uma profunda influência sobre o meu próprio pensamento científico”.

O investigador do MARE – Centro de Ciências do MAR e Ambiente da UC – espera que este reconhecimento internacional ”possa dar mais visibilidade ao trabalho desenvolvido, por mim e, sobretudo, por todos os que nele se envolveram de forma profunda. Sem eles não teriam sido possíveis alguns dos avanços e resultados mais interessantes”.

Por outro lado, sublinha, “espero que possa dar impulso adicional e mais força anímica a novos projetos recentemente iniciados, como seja o do recentemente criado Laboratório MAREFOZ, a cujo planeamento e objetivos não são alheios muitos dos conceitos da teoria dos sistemas ecológicos”.

Com formação de base em biologia marinha, João Carlos Marques concentra a sua investigação em problemas relacionados com a avaliação e gestão da qualidade ambiental de ecossistemas aquáticos, “com ênfase em ecossistemas estuarinos e costeiros, envolvendo modelação ecológica e o desenvolvimento e aplicação de indicadores ecológicos”. Foi devido ao trabalho desenvolvido, que aceitou, recentemente, “assumir o cargo de Editor-in-Chief do Ecological Indicators Journal, uma revista internacional especializada sobre esta temática da Elsevier”.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório