Ambiente

Castores constroem maior barragem do mundo natural

Mais uma vez, o Google Earth deu uma preciosa ajuda à investigação científica: foi através da sua utilização que o ecologista Jean Thie descobriu a maior barragem do mundo natural, com 850 metros de comprimento, construída por castores. Esta espécie
Versão para impressão
Mais uma vez, o Google Earth deu uma preciosa ajuda à investigação científica: foi através da sua utilização que o ecologista Jean Thie descobriu a maior barragem do mundo natural, com 850 metros de comprimento, construída por castores. Esta espécie animal já esteve perto da extinção, mas agora povoa os antigos habitats ao longo da América do Norte.

A barragem isolada e selvagem foi descoberta quando Jean Thie tentava medir, através de fotografias por satélite, a camada de permafrost (porção de gelo, terra e rochas permanentemente congeladas) na região a norte do Canadá.

Acredita-se que a obra tenha começado em 1970. Vinte anos depois, a barragem já era visível em imagens da NASA: “É um fenómeno único, diques construídos por roedores visíveis do espaço”, afirmou o investigador à AFP.

Mike Keizer, porta-voz do Parque Nacional Wood Buffalo, onde pode ser encontrada a obra, garante que a estrutura “é muito antiga. Quando um dique é mais novo apresente toras de lenha de corte recente. Nesta, a erva cresce. A aparência é de muito verde”.

Os castores constroem estas estruturas que permitem a criação de reservatórios de água onde podem proteger-se de predadores. Simultaneamente, conseguem fazer fluir o próprio alimento e os materiais de construção que utilizam.

De acordo com Jean Thie, a colónia de castores está também a trabalhar na construção de outros dois diques de cada lado da barragem principal. Estima-se que, em 10 anos, as estruturas poderão vir a formar uma única barragem com mais de 950 metros de comprimento.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório