Saúde

Cancro: UCoimbra lança novo remédio de diagnóstico

O primeiro medicamento radiofarmacêutico português, desenvolvido na Universidade de Coimbra, vai ser lançado esta sexta-feira no Auditório dos Hospitais da Universidade.
Versão para impressão
O primeiro medicamento radiofarmacêutico português, desenvolvido na Universidade de Coimbra, vai ser lançado esta sexta-feira no Auditório dos Hospitais da Universidade. A substância já recebeu autorização da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) para entrar no mercado e promete poupanças significativas ao Serviço Nacional de Saúde.

O primeiro medicamento radiofarmacêutico português foi desenvolvido na Universidade de Coimbra, através do seu Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde (ICNAS). Designado como FDG-UC (Fluodesoxiglucose [18F] UC), o medicamento vai ser usado nos diagnósticos médicos de oncologia.

“Além de ser o primeiro medicamento desenvolvido numa universidade portuguesa, representará ganhos significativos para o Serviço Nacional de Saúde, considerando que atualmente toda a FDG utilizada em Portugal é importada de Espanha”, disse o vice-reitor para a área da investigação da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão, em comunicado.

Utilizada em tomografias, esta substância permite perceber, com rigor, a evolução da doença, auxiliando os médicos nas opções terapêuticas, permitindo-lhes assim atuar atempadamente e de forma individualizada para cada doente.

O responsável da Universidade de Coimbra sublinha que este é o “primeiro de vários medicamentos que estão a ser desenvolvidos na UC, na área dos radiofármacos, e incorpora resultados da investigação da Universidade que lhe conferem caraterísticas inovadoras, tornando-se por isso muito competitivo no mercado”.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório