Saúde

Canadá: Engenheiro cria prótese de perna “low-cost”

Um engenheiro canadiano desenvolveu uma prótese "low-cost" e funcional para pessoas que perderam a perna acima do joelho devido a amputação que custa apenas 50 euros.
Versão para impressão
Um engenheiro canadiano desenvolveu uma prótese “low-cost” e funcional para pessoas que perderam a perna acima do joelho devido a amputação. A criação de Jan Andrysek, do Holland Bloorview Kids Rehabilitation Hospital, recorre a uma tecnologia inovadora, quebrando com os pressupostos que se popularizaram após a Segunda Guerra Mundial.
 
A primeira vantagem desta prótese é, desde logo, o preço. O equipamento custa apenas 50 dólares, valor extremamente inferior ao de próteses com efeito semelhante que, no Canadá, podem chegar aos três mil dólares. Porém, a redução drástica do preço não corresponde a uma diminuição da qualidade, devendo-se, em vez disso, a técnicas diferentes de conceção.
 
Em primeiro lugar, a nova prótese possui um mecanismo único que se aproxima muito do funcionamento do joelho humano, o que não se verifica em nenhuma das próteses tradicionais, que há cinco décadas não sofrem alterações ou melhoramentos. 
 
“A prótese bloqueia-se e desbloqueia-se automaticamente consoante a forma como a pessoa equilibra o seu peso sobre ela”, explicou Andrysek ao jornal Toronto Star. Além disso, a LC Knee – como foi batizada – é feita inteiramente de termoplástico moldado por injeção, um material barato que poderá permitir a produção em massa.
 
A estes benefícios junta-se o facto de, por ser feita de plástico, a prótese ser impermeável, o que aumenta as hipóteses de um bom funcionamento até em ambientes muito húmidos. 
 
Em declarações ao órgão de comunicação social canadiano, Andrysek admitiu que construir a inovação implicou vários desafios: teria de ser, simultaneamente, simples, robusta e confortável, para que aqueles que a usem tenham a possibilidade de voltar ao trabalho, inclusive a trabalhos duros. Teria ainda de ser barata mas feita em materiais de qualidade que garantissem a sua resistência por vários anos.
 
Os objetivos foram alcançados e a prova disso é que, este mês, Jan Andrysek recebeu um fundo de 100 mil dólares para continuar o desenvolvimento da prótese.

O prémio foi atribuído pela Grand Challenges Canada, uma organização sem fins lucrativos financiada pelo governo federal com o propósito de ajudar investigadores a melhorarem as condições de saúde globais. 

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub