Negócios e Empreendorismo

Biotecnologia: Empresa portuguesa na bolsa de Frankfurt

NULL
Versão para impressão
A Biopremier é a primeira empresa de biotecnologia portuguesa a estrear-se em bolsa e a segunda firma nacional – depois da Ydreams – a entrar no mercado de Frankfurt. No seu dia de estreia em bolsa, na quinta-feira passada, as ações da Biopremier fecharam nos 4,10 euros, o que significa mais 2,5 por cento do que o valor com que se iniciou no mercado.
 
A empresa portuguesa de biotecnologia fechou assim a valer mais 10 cêntimos do que o valor a que iniciou a negociação. De acordo com dados da Bloomberg, os títulos fecharam a valer 4,10 euros, o que atribui à empresa um valor de mercado de 3,75 milhões de euros.

Foram admitidas à negociação 915.500 acções, representando cerca de 90% do capital da empresa (sendo que o restante pertence aos administradores, estando estas sob “lock up”).

A Biopremier foi fundada em 2003 e é especializada em testes de biologia molecular, aplicados a amostras alimentares, clínicas, veterinárias e ambientais. Neste momento , a Biopremier tem clientes como a Makro ou o Lidl.
 
O administrador da Biopremier, Mário Gadanho, foi um dos oradores da 2ª edição dos Nutrition Awards, na segunda-feira da semana passada.
 
Nessa altura, e numa apresentação denominada CSI (Comida sob Investigação), o responsável explicou como pode a genética forense ajudar-nos a responder a várias perguntas, sendo uma importante ajuda no controlo a compostos que possam provocar alergias, entre outros problemas de saúde.
 
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório