Mundo

Biblioteca do Vaticano vai digitalizar 82 mil documentos

A Biblioteca Apostólica Vaticana, fundada em 1451, pretende, nos próximos quatro anos, digitalizar toda a sua coleção de 82 mil manuscritos, com mais de 41 milhões de páginas. O projeto de cerca de 7 milhões de euros significa que os documentos vão e
Versão para impressão
A Biblioteca Apostólica Vaticana, fundada em 1451, vai digitalizar toda a sua coleção de 82 mil manuscritos, com mais de 41 milhões de páginas. O projeto vai prolongar-se por quatro anos e envolve um investimento de cerca de 7 milhões de euros. Esta será a primeira vez que os documentos vão estar disponíveis ao público.
 
Segundo o jornal The Telegraph, a biblioteca anunciou que vai trabalhar com uma empresa japonesa, NTT Data, especialista em sistemas de digitalização. Até ao momento, já foram digitalizadas cerca de 6.000 manuscritos.
 
A colaboração pretende ajudar a utilizar métodos de arquivamento modernos com medidas especiais que vão melhorar a conservação a longo prazo dos documentos. Para além disso, vai também acelerar e ampliar o acesso de académicos e estudantes aos estudantes. 
 
A biblioteca foi fundada pelo Papa Nicolau V, no século XV, e possui uma das melhores coleções de manuscritos, livros, fotografias, moedas e medalhas do mundo.

Um raro manuscrito romano, com poemas de Virgílio com cerca de 1.600 anos está entre os milhares de iténs históricos que se pretende publicar online.
 

Toshio Iwamoto, presidente da NTT Data, revela que o projeto vai ajudar a “preservar valiosos tesouros da humanidade”.

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub