Cultura

Biblioteca da UCoimbra brilha em jornal espanhol

A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC), que está a comemorar os seus 500 anos, foi destaque no jornal espanhol La Vanguardia, num artigo divulgado este sábado.
Versão para impressão
A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC), que está a comemorar os seus 500 anos, foi destaque no jornal espanhol La Vanguardia, num artigo divulgado este sábado.

Com o título “500 anos de uma das melhores bibliotecas do mundo”, o jornal escreve que “a celebração dos 500 anos da Biblioteca da Universidade de Coimbra se centra no debate da importância das bibliotecas em tempos de internet e destaca a importância da preservação e divulgação do património cultural como base para a formação de cidadãos livres e críticos”.

O La Vanguardia faz também um resumo da história da biblioteca da Universidade referindo que o primeiro documento que certifica a existência daquele espaço data de 12 de Fevereiro de 1513. 
 
“Com uma coleção de mais de dois milhões de livros, esta Biblioteca é hoje a maior dos países de língua portuguesa”, lê-se no artigo. O jornal espanhol sublinha ainda que, desde que a universidade foi declarada Património Universal da Humanidade, no ano passado, a biblioteca registou um aumento nas visitas dos turistas na ordem dos 25%, recebendo cerca de 100 mil visitantes por ano.
 
O La Vanguardia teve oportunidade de entrevistar José Augusto Bernardes, diretor da biblioteca. Citado pelo jornal, o responsável afirmou que “as bibliotecas universitárias constituem o coração das próprias universidades” porque “desempenham um papel aglutinador, contribuindo para a construção de uma identidade mais vasta que supera a pertença a uma facultade ou departamento”.

Augusto Bernardes destacou a importância histórica de alguns documentos da biblioteca, como um exemplar da Bíblia Hebraica, um manuscrito de início do seculo XVI, e um exemplar da primeira edição de “Os Lusíadas”, de Camões, entre outros. O diretor adiantou que um dos projetos futuros da biblioteca passa por digitalizar estes documentos para os tornar acessíveis a um público mais vasto.

As bibliotecas e a sociedade do conhecimento
 

Na segunda parte do artigo, o jornal destaca o congresso internacional sobre bibliotecas universitárias que decorreu na universidade no âmbito das celebrações dos 500 anos da instituição. 

Um dos especialistas que participou no encontro, Robert Darnton, professor da Universidade de Harvard, salientou a necessidade de democratizar o conhecimento combatendo práticas como as de algumas publicações científicas que exigem, às bibliotecas, o pagamento de elevadas quotas para disponibilizarem o acesso aos seus artigos.

Este professor foi um dos mentores do projeto Digital Public Libray of America (DPLA) que junta várias universidades norte-americanas e que disponibiliza, online, mais de um milhão e meio de livros livres de direitos de autor, à semelhança do que acontece com o projeto Google Books. 

Acérrimo defensor da sociedade do conhecimento, o professor norte-americano salientou a importância das bibliotecas na formação do pensamento crítico dos cidadãos. E, para o jornal espanhol, a Biblioteca da Universidade de Coimbra tem desempenhado um papel fundamental, na construção deste conhecimento, já há mais de 500 anos.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub