Saúde

Beber moderadamente pode diminuir risco de Alzheimer

NULL
Versão para impressão

Um estudo realizado por cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade Loyola, em Chicago, aponta que beber um ou dois copos de vinho por dia ajuda a impedir o desenvolvimento de Alzheimer. O estudo foi publicado na edição deste mês no jornal científico “Neuropsychiatric Disease and Treatment”.
 
Os investigadores Both Neafsey e Michael A. Collins, professores de Farmacologia Molecular e autores do estudo, apontam que o álcool consumido em pequenas quantidades permite que as células cerebrais lidem melhor com o stresse, que por sua vez, mais tarde poderá contribuir para a demência.

Os cientistas responsáveis pelo estudo afirmam que quem bebe socialmente e com moderação tem menos 23% de probabilidades de desenvolver a doença degenerativa.

Subjacente ao estudo está também a ideia de que as bebidas alcoólicas, ingeridas com moderação, são benéficas para as doenças cardiovasculares. Desta forma, o fluxo de sangue chegará ao cérebro com maior facilidade, acelerando o seu metabolismo.

A investigação

Nesta investigação foram analisados 140 estudos, realizados desde 1977, que envolveram cerca de 365 mil pessoas. A maioria dos 140 estudos analisados não distinguem os tipos de bebidas alcoólicas, mas ambos os investigadores responsáveis pela análise agora realizada defendem que o vinho poderá ser o mais benéfico ao organismo.

Uma dieta equilibrada e exercício físico devem complementar o consumo moderado de bebidas alcoólicas para que haja uma maior diminuição dos riscos de doenças cognitivas.

Clique AQUI para aceder ao estudo na íntegra.
 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório