Sociedade

Arranca obra de alojamento para menores refugiados

A obra para o primeiro centro de acolhimento português para crianças refugiadas arranca na próxima segunda feira, no Parque da Bela Vista, em Lisboa. O projeto, que envolve a recuperação de instalações municipais degradadas, deverá estar concluído em
Versão para impressão
[Fotografia: Presidência da República Portuguesa]

A obra para o primeiro centro de acolhimento português para crianças refugiadas arranca na próxima segunda feira, no Parque da Bela Vista, em Lisboa. O projeto, que envolve a recuperação de instalações municipais degradadas, deverá estar concluído em julho.

A iniciativa resulta da cooperação entre o Conselho Português para os Refugiados (CPR), a Câmara de Lisboa, a Swatch Tempus Internacional e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Até agora, os refugiados dispõem apenas de um centro de acolhimento no nosso país, localizado na Bobadela, para crianças e adultos. A nova infraestrutura poderá receber até 13 crianças ou jovens e contará com o apoio de um assistente social e um psicólogo, já que os menores chegam habitualmente sem familiares, diz Alexandra Carvalho, do CPR, ao Jornal de Notícias (JN).

“O que se passa com este novo centro é que o CPR vai estabelecer parcerias com o ACNUR [Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados] para que crianças que estão em campos refugiados ou noutras situações com necessidade venham para Portugal”, explicou Alexandra Carvalho.

A obra está orçada em 850 mil euros, 600 mil euros dos quais angariados pela marca de relógios Swatch.

Ao Ministério da Administração Interna (através do SEF) e à autarquia cabe uma participação individual de 125 mil euros.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório