Mundo

Amnistia pede libertação de saudita presa por conduzir

NULL
Versão para impressão
A Aministia Internacional lançou um apelo à libertação de Manal al-Sharif, uma mulher de 32 anos, especialista em segurança informática, que dia 21 de maio foi detida pela polícia por estar a conduzir. Antes da detenção, al-Sharit tinha divulgado um vídeo no Youtube que incentiva as mulheres sauditas a lutar por este direito.

Manal al-Sharif foi detida juntamente com o seu irmão, Muhammad al-Sharif. Os dois foram libertados seis horas depois. No entanto, dia 22 foram novamente detidos para serem interrogados. A ativista foi transferida para uma prisão feminina, enquanto o seu irmão acabou por ser libertado.

O vídeo colocado no Youtube mostra Manal al-Sharif a conduzir um carro como forma de apoio à campanha “Woman 2 drive” que apela ao direito das mulheres a conduzir na Arábia Saudita. A ativista refere no vídeo que, caso um marido sofra uma ataque cardíaco, a esposa não o pode conduzir ao hospital.

A campanha “Women2Drive” está online nas redes sociais Facebook e Twitter apelando a todas as mulheres para conduzirem veículos no dia 17 de junho no reino saudita. Manal al-Sharif é um dos principais rostos da luta pelos direitos das mulheres no país.

Malcom Smart, diretor do programa para o Médio Oriente e Norte de África da Amnistia Internacional, refere em comunicado, que as autoridades sauditas devem assegurar que as mulheres são tratadas de forma igual aos homens.

“As mulheres sauditas enfrentam várias discriminações de género. A proibição de conduzir é apenas uma delas e demonstra as restrições de liberdade naquele país”, acrescenta Malcolm Smart.

Clique AQUI para aceder à página do evento “Women2Drive” no Facebook.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório