Sociedade

Alunos portugueses sobem no ranking internacional

Nos últimos dez anos, o percurso escolar dos alunos portugueses tornou-se menos conturbado por chumbos. As avaliações internacionais põem mesmo Portugal à frente de países como a Alemanha, França e Suécia.
Versão para impressão
Nos últimos dez anos, o percurso escolar dos alunos portugueses tornou-se menos conturbado por chumbos. As avaliações internacionais põem mesmo Portugal à frente de países como a Alemanha, França e Suécia. As conclusões são de um estudo recentemente divulgado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). 
 
Intitulado “Estado da Educação 2012 – Autonomia e Descentralização”, o relatório dá a conhecer que há cada vez mais alunos a frequentar o ano de escolaridade adequado à sua idade, que o número de alunos nas salas de aula aumentou, bem como o sucesso escolar, que melhorou significativamente. 
 
O Conselho Nacional de Educação fala em “progressos assinaláveis na prevenção do abandono escolar”, sendo que, entre os anos letivos 2000/2001 e 2010/2011, o ensino pré-escolar e o ensino 1º ciclo registou um aumento no número de crianças inscritas.
 
Em 2010/2011, praticamente 100% das crianças e jovens, com idades entre os 6 e os 16 anos, frequentava a escola. No caso de alunos com 16 anos, especificamente, registou-se mesmo um aumento de 12 pontos percentuais no espaço de uma década. 
 
Também as escolas passaram a ter muito mais adolescentes de 17 anos nas salas de aula. Se em 2001, cerca de 25% dos estudantes desistia de estudar, em 2011 apenas 8,8% não frequentava a escola. No caso da taxa de escolarização, a mesma evoluiu de 74,8% para 91,2%, ou seja, aumentou mais de 16 pontos percentuais.
 
Menos abandono e maior sucesso escolar
 
Além de haver menos abandono, o relatório dá também conta de um maior sucesso escolar. Nas avaliações internacionais de leitura, matemática e ciências, registou-se uma significativa melhoria dos resultados.
 
Citada pela Lusa, a presidente do CNE, Ana Maria Bettencourt sublinha que, os exames realizados aos alunos do 4º ano, os alunos portugueses ficaram em 13º lugar no ranking. A pontuação registada igualou a de países como a Alemanha, Holanda ou Suécia, chegando a ser superior à de outros como França, Áustria ou Noruega.
 
Na prova de matemática, especificamente, os alunos portugueses ficaram em 14º lugar num ranking de 50 países, com pontuações superiores às da Alemanha, Suécia e Noruega.

No caso do ensino superior, são mais de 38% os jovens de vinte anos que hoje frequentam o Ensino Superior. Simultaneamente, na população residente entre os 25 e 64 anos, o número de diplomados com aquele 
nível de ensino teve um aumento significativo, atingindo mais de um milhão.

Clique AQUI para aceder ao relatório completo.

Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub