Negócios e Empreendorismo

Açores: Empresa investe 11 milhões em hotéis

O Fundo Discovery anunciou, na semana passada, que pretende investir, até 2016, 11 milhões de euros na renovação e reposicionamento de duas unidades hoteleiras dos Açores. A informação foi avançada pelo Jornal de Negócios.
Versão para impressão
O Fundo Discovery anunciou, na semana passada, que pretende investir, até 2016, 11 milhões de euros na renovação e reposicionamento de duas unidades hoteleiras dos Açores que estavam em risco de serem demolidas. A informação foi avançada pelo Jornal de Negócios. 

O investimento de 11 milhões de euros será dedicado à abertura de duas unidades hoteleiras na ilha de São Miguel: o Furnas Boutique Hotel Thermal & Spa e o Hotel Príncipe do Mónaco, que irão criar cerca de 60 postos de trabalho, como explica o Negócios citando o presidente do Fundo, Pedro Seabra.

A primeira unidade hoteleira recebeu um investimento de apenas 1,1 milhões de euros já que estava quase concluída. Prevê-se que este hotel abra portas até ao final de Março, explica ainda a mesma fonte. A segunda unidade, onde foram investidos mais de nove milhões, só abrirá em 2016 em Ponta Delgada.

As obras do 'Príncipe do Mónaco', que terá ainda um casino e uma galeria comercial, foram retomadas após seis anos suspensas.

Este empreendimento, tal como o hotel das Furnas, deveria ter ficado concluído no final de 2008, mas a empresa que detinha os projetos entrou em falência e abandonou as obras, pelo que as unidades semi-construídas corriam o risco de serem demolidas, se o governo açoriano não aceitasse a proposta da Discovery.

A mesma fonte explica ainda que a Discovery está a estudar possíveis aquisições e futuros investimentos nos Açores, esperando que a entrada das companhias 'low cost' EasyJet e Ryanair traga um maior fluxo de turistas.

A gestão dos hotéis será feita, a partir de agora, pela marca DHM – Discovery Hotel Management, que engloba o Furnas Boutique Hotel e mais sete outras unidades hoteleiras. A marca vai investir 20 milhões de euros, entre 2014 e 2016, destinados à renovação e reposicionamento destas unidades.

O Discovery Portugal Real Estate gere ativos imobiliários desde Setembro de 2012 e tem como objetivo recuperar unidades hoteleiras em insolvência ou com dificuldades em pagar empréstimos ao banco.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório