Cultura

A bonecada da Sara-a-dias está a tornar-se viral

Tem um "olho clínico" para tudo o que a rodeia e serve-se do mundo da ilustração para caricaturar todo o delírio que lhe vai na cabeça. Em horário pós-laboral, Sara Osório é uma autêntica colecionadora de peripécias.
Versão para impressão
Sara Osório usa a ilustração para caricaturar o seu mundo pessoal e aquilo que a rodeia. Em horário pós-laboral, a ilustradora entra na pele do seu alterego “Sara-a-dias”, uma personagem de cabelos encaracolados que é uma verdadeira colecionadora de peripécias. 

Desde pequena que escrevinha nos cadernos da escola, nos dela e nos dos colegas, mas foi em 2011 que começou a dedicar-se “mais seriamente” à ilustração com o lançamento do livro 'Palhincócegas' – com texto de Alexandre Honrado e desenhos de Sara Osório – que mereceu destaque em várias feiras de livros e que já foi lançado numa versão em castelhano.

Image and video hosting by TinyPicSara-a-dias é o título do site onde a ilustradora coleciona as suas histórias, “de hoje e as de outrora”, e onde aponta “o dedo a pormenores alheios”. “Sem me aperceber, estou aqui a criar uma biografia que me poderá vir a ajudar quando tiver uns bons 90 anos”, conta Sara Osório ao Boas Notícias.

“Levada pela corrente da crise”, onde a oferta de emprego lhe “parece um oásis”, é no 'Sara-a-dias' que esta ilustradora e designer freelancer encontra a sua “fuga preferida” para a rotina do dia-a-dia.

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova, Sara gosta de “dar um toque sara-a-dias” a tudo o que a rodeia, seja a moda Lisboa, a eleição do papa ou a demissão do ex-ministro Relvas, por exemplo.

Encomendas personalizadas e merchandising

Mas já que tem de trabalhar para pagar as contas ao fim do mês, é apenas no horário pós-laboral que dá cor e forma às perpécias da Sara-a-dias. “Acabo por ter dois trabalhos a tempo inteiro e começo a perder a noção do que é sentar-me no sofá a ver um filme”, explica a ilustradora.

No entanto, aos 26 anos, Sara não pensa em descanso e já tem “novos projetos na manga”, que ainda não saíram por falta de tempo – até porque além das tiras diárias, Sara faz ilustrações personalizadas, produz o seu próprio merchandising (postais, t-shirts, aventais, cadernos, sacolas e outros objetos) com a irreverência da Sara-a-dias e também já pintou um vidrão, dedicado ao Zé Povinho, no âmbito da campanha Reciclar o Olhar. 

Image and video hosting by TinyPicUma exposição em Maio

Apesar desta lufa-lufa diária, Sara está satisfeita com o sucesso que as suas páginas do Tumblr e do Facebook têm tido. “É ótimo receber o 'feedback' das pessoas e ver como, de um momento para o outro, um dos meus bonecos se pode tornar viral nas redes sociais, chegando a milhares de pessoas”, admite a ilustradora

Já com quase 200 ilustrações publicadas no site ou imprimidas em postais e noutros suportes, Sara vai ter a sua primeira exposição no dia 10 de Maio, no Open Day do Lx Factory, a convite do projeto Escritaria. Subordinada ao tema “destruição criativa”, Sara promete “tentar criar uma revolução” com a ajuda das suas personagens. 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub