Ambiente

18 patos selvagens raros nascem em Madagáscar

Nasceram, recentemente, 18 crias de uma espécie de pato selvagem raríssima num centro de reprodução em cativeiro em Madagáscar.
Versão para impressão
Nasceram, recentemente, 18 crias de uma espécie de pato selvagem raríssima num centro de reprodução em cativeiro em Madagáscar. O momento foi possível graças aos esforços de dois grupos de proteção de animais em vias de extinção.
 
A Wildfowl & Wetlands Trust e a Durrell Wildlife Conservation Trust coordenaram o projeto depois do lançamento, em 2009, de uma missão de emergência para garantir a sobrevivência da espécie com o objetivo de recolher ovos para dar início à reprodução em cativeiro.
 
Os biólogos começaram por retirar 24 ovos dos ninhos do Lago Matsaborimena – também conhecido como Lago Vermelho –  onde existiam, à data, 22 exemplares destes patos, os zarros de Madagáscar. 
 
Até estar finalizada a construção do centro de reprodução, os ovos foram chocados dentro de uma banheira de hotel. Embora as condições fossem inusitadas, a verdade é que os bebés nasceram com saúde e, agora, já adultos, deram à luz a primeira ninhada de zarros.
 
“Estes patinhos representam um passo incrível na luta para salvar os zarros da extinção”, disse Glyn Young, biólogo da Durrell Wildlife Conservation Trust, à BBC.
 
Os bebés estão a ser seguidos num centro especial na cidade de Antsohihy, em Madagáscar. O passo seguinte será avaliar qual o momento mais adequado para devolver os patos ao seu habitat natural.
 
Apesar dos bons resultados, a espécie mantém-se muito frágil e suscetivel a problemas como poluição e doenças, pelo que os cientistas vão continuar a tentar entender os motivos da sua quase extinção. Atualmente, existem apenas 60 zarros de Madagáscar – do género Aythya innotata – em todo o mundo.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório