Saúde

150 mil querem repor preços nos medicamentos

Cerca de 150 mil pessoas assinaram a petição organizada pela Associação Nacional de Farmácias (ANF) que vai ser entregue esta terça-feira no Parlamento com o objetivo de ver revogado o decreto-lei que permitiu a retirada do preço das embalagens dos m
Versão para impressão
Cerca de 150 mil pessoas assinaram a petição organizada pela Associação Nacional de Farmácias (ANF) que vai ser entregue esta terça-feira no Parlamento com o objetivo de ver revogado o decreto-lei que permitiu a retirada do preço das embalagens dos medicamentos comparticipados.

A par da ANF assinaram a petição outras associações de doentes e organizações, como a Cáritas Portuguesa, que defendem a “transparência dos custos” como um direito dos consumidores.

“Segundo nos informaram, esta foi a maior petição das duas últimas legislaturas”, declarou a responsável pela Associação de Doentes com Lúpus, Rosa Gonçalves, que entregou a petição “Medicamentos com Preço” na Assembleia da República.

“A transparência dos preços é um direito dos consumidores em todos os setores de atividade”, alega Rosa Gonçalves, assegurando que as 150 mil assinaturas recolhidas pela Internet e nas farmácias de todo o país “demonstram bem o que as pessoas querem”.

Em defesa da medida de retirar os preços das embalagens, a ministra da Saúde, citada pelo jornal Público, tem alegado que os utentes continuam a ter acesso aos preços através das facturas que recebem nas farmácias.

No texto da petição, os promotores alegam que a retirada do preço dos medicamentos irá prejudicar os portugueses, “nomeadamente os idosos, reformados e doentes crónicos”, já que impossibilita a comparação dos custos no momento da compra.

[Notícia sugerida pela utilizadora Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub