Sociedade

Zero Desperdício já reaproveitou 3 milhões de refeições

No mês em que celebra quatro anos de existência, o Movimento Zero Desperdício revela que já conseguiu salvar do lixo 2.7 milhões de refeições, num valor superior a 6 milhões e 800 mil de euros.
Versão para impressão
No mês em que celebra quatro anos de existência, o movimento Zero Desperdício revela que já conseguiu salvar do lixo 2.7 milhões de refeições, num valor superior a 6 milhões e 800 mil de euros.
 
É um dos casos em que o sonho se torna realidade. Quando, em 2010, o piloto António Costa Pereira lançou uma petição contra a lei que impedia o reaproveitamento de refeições, talvez não imaginasse que, em 2016, o movimento Zero Desperdício, nascido em 2012, já teria servido mais de 2.700.000 refeições a cerca de 5.400 portugueses.
 
O movimento conta já com mais de 200 voluntários que fazem parte das dezenas de instituições parceiras do Zero Desperdício, movimento que conta com cada vez mais restaurantes e cantinas aderentes, entre eles o refeitório da Assembleia da República.
Segundo os dados avançados pelo movimento da associação DariAcordar, o número de refeições recuperadas nestes quatro anos equivale a mais de 6 milhões e 800 mil euros, sendo que este reaproveitamento evitou que mais de 5.600 toneladas de CO2 fossem lançadas na atmosfera.

Manual de boas práticas do reaproveitamento alimentar
 

Foi graças à pressão da associação Dariacordar que Portugal deu um passo fundamental para combater este desperdício: a ASAE e a ALICONTROL (uma empresa de Segurança Alimentar) fizeram uma “reinterpretação da lei e criaram uma lista 'procedimentos e boas práticas' para garantir que estas refeições são transportadas de forma segura”, explicou o presidente da associação numa entrevista concedida, em 2012, ao Boas Notícias.

No balanço dos quatro anos de atividade, o movimento salienta ainda a coleção de quatro livros para os mais novos, que já fazem parte do Plano Nacional de Leitura, e que “pretendem contribuir para uma sociedade mais sustentável e com mais bom-senso”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close