Ciência

Voz humana terá evoluído do canto dos pássaros

Investigadores do MIT confirmaram a teoria de Charles Darwin de que o canto dos pássaros deu origem à expressividade das palavras humanas.
Versão para impressão
Parece que, afinal, Charles Darwin estava certo quando afirmava que o canto dos pássaros deu origem à expressividade das palavras humanas. A capacidade de transmitir sentimentos através da linguagem foi estudada por investigadores do instituto norte-americano MIT.
 
Segundo a equipa do MIT que fez o estudo, os seres humanos têm sistemas de comunicação semelhantes aos das aves que, através de vários graus de expressividade, transmitem informações, ideias e sentimentos. “Uma combinação acidental provocou a linguagem humana”, explica Shigeru Miyagawa, professor de Linguística e Filosofia do MIT, no site oficial do instituto.
 
O docente refere que a linguagem humana é composta por duas camadas: a camada da “expressão”, que envolve a organização evolutiva das frases, e a camada do “léxico”, relacionada com o próprio conteúdo da construção frásica.
 
A teoria de Shigeru Miyagawa foi relacionada com as análises feitas à comunicação animal, levando os investigadores a concluir que o canto dos pássaros tem uma estrutura semelhante à linguagem humana, em termos de expressividade.
 
Léxico humano apreendido das abelhas
 
Quanto à camada lexical, os cientistas conseguiram relacioná-la com a comunicação das abelhas que não detém um sentido expressivo, mas que emitem movimentos precisos para comunicar com os restantes membros da comunidade.
 
Por esse motivo, o estudo revela que, entre 50 e 80 mil anos atrás, os nossos antepassados incorporaram estas duas camadas e deram origem a um sistema sofisticado de comunicação. “São estes os dois sistemas pre-existentes”, explica Shigeru Miyagawa, “como maçãs e laranjas, que por acaso foram postas lado a lado”.

“Vemos estes fenómenos vezes e vezes sem conta na evolução. Antigas estruturas podem alterar-se apenas um pouco e adquirir de uma forma radical funções complemente novas”, realça Robert Berwick, professor de linguística computacional do MIT.
 
A analogia mais próxima à linguagem humana
 
Em 1871, Charles Darwin afirmou que “os sons emitidos pelas aves oferecem em vários aspetos a analogia mais próxima à linguagem humana”. Esta teoria pretendia explicar como conseguimos aprender a falar, tendo o naturalista britânico encontrado a razão no canto dos pássaros que “poderia ter dado origem às palavras expressivas de várias emoções complexas”.
 
A investigação resultou de uma colaboração entre o MIT – Massachusetts Institute of Technology e a Universidade de Tóquio, envolvendo profissionais especializados nas áreas da linguística e da biologia.

Clique AQUI para aceder ao comunicado oficial do MIT (em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close