Cultura

Voz humana inspira Dias da Música no CCB

Voz humana e o canto através dos tempos inspiram a edição deste ano dos Dias da Música que invadem o Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, entre 27 e 29 de Abril.
Versão para impressão

Voz humana e o canto através dos tempos inspiram a edição deste ano dos Dias da Música que invadem o Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, entre 27 e 29 de Abril. Mais de mil músicos, 60 concertos em sete salas, um baile e um programa para famílias são os destaques desta festa. 

Com o mesmo orçamento global do ano passado – 650 mil euros, os Dias da Música reunirão cerca de mil músicos e apresentam em estreia absoluta a peça “Descubro a voz”, encomendada ao compositor Luís Tinoco.

Francisco Sassetti, do CCB, disse esta semana aos jornalistas que “a proposta é um percurso pela história da voz desde a Idade Média aos nossos dias” embora seja “dada uma especial atenção à música antiga, sobretudo o barroco, pois esteve menos representada nas anteriores edições”.

Além de Luís Tinoco, o outro compositor português atual que integra a programação é Eurico Carrapatoso, de quem se ouvirá “Pequeno poemário de Sophia”. Da programação constam ainda outros portugueses, entre eles D. Dinis, Manuel Machado, Manuel Rodrigues Coelho, Diogo Dias Melgaz, Vianna da Motta, Fernando Lopes-Graça.

Entre as estreias modernas destacam-se as de obras do século XVIII como a Sonata “I a tre”, do português Pedro António Avondano, “Lascia mi peso, o cara” e “Care luci che regnate”, recitativo e ária de Francisco António de Almeida, ou o “Concerto a flauto traverso, due violini, viola e basso”, de Gaetano Maria Schiassi.

Os 60 concertos dos Dias da Música dividem-se por sete salas e uma tenda com baile. A organização propõe seis itinerários diferentes para «percorrer» os Dias da Música: “Música Coral”, “Vozes barrocas”, “Lied, mélodie e outras canções”, “Diversidade” e dois percursos alternativos sob a mesma égide, “Espírito Livre”.

Para além dos concertos o programa tem atividades paralelas para crianças, organizadas pela Fábrica das Artes, os pianos espalhados pelos espaços do CCB, que todos podem tocar, e um conjunto de palestras intitulado “À conversa com…”.

A venda dos 29.492 bilhetes ao grande público – este ano mais caros 50 cêntimos – tem início esta terça-feira.

Clique AQUI para consultar o programa completo.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close