Mundo

Viral: Menino sem casa estuda à luz de restaurante

Tem apenas nove anos, mas sabe bem o que quer: estudar para, um dia, ser polícia. A história de Daniel Cabrera tornou-se viral depois de o menino ter sido fotografado a fazer os trabalhos de casa, na rua, à luz de um restaurante de 'fast-food'.
Versão para impressão
Tem apenas nove anos, mas sabe bem o que quer ser quando for grande: polícia. A história do pequeno Daniel Cabrera, natural de Manila, nas Filipinas, tornou-se viral nas redes sociais depois de o menino, sem casa nem eletricidade, ter sido fotografado a estudar, na rua, à luz de um restaurante de 'fast-food'.
 
As duas fotografias que estão a correr o mundo foram captadas e partilhadas no Facebook por Joyce Gilos Torrefranca, uma jovem estudante da Universidade de Cebu, também nas Filipinas, que ficou impressionada com a determinação da criança quando a encontrou a ler um livro e a escrever sobre um banco de madeira junto à janela de um McDonald's.
 
“Para mim, enquanto estudante, foi muito marcante. Raramente vou a um café para estudar e, depois, vejo este miúdo, que não tem nada, mas tem dedicação suficiente para aprender”, disse Torrefranca, responsável pelas imagens partilhadas quase 10.000 vezes no Facebook.
 
A história espalhou-se rapidamente e não tardou até que o ABS-CBN News, um jornal filipino, conseguisse descobrir a identidade do menino, que está, neste momento, na terceira classe e cuja família ficou desalojada depois de um incêndio, vivendo, agora, na pequena mercearia onde a mãe, viúva, trabalha.

Menino vai receber bolsa de estudo para continuar a aprender
 

“O Daniel é uma criança feliz e muito inteligente. Tem sempre resposta durante os debates na sala de aula e é muito participativo”, confidenciou à publicação Rosalina Detuya, professora do menino – muitas vezes obrigado a ir para a escola sem tomar o pequeno-almoço devido às dificuldades económicas – que não esconde a admiração pela sua perseverança.
 
Numa entrevista ao canal televisivo das Filipinas dzMM, Daniel contou que decidiu estudar para ser polícia depois de uma conversa com o pai, que entretanto faleceu. “Quero ser polícia para ajudar as Filipinas”, explicou o rapaz, que deseja, também, contribuir para apoiar a família, já que a mãe ganha apenas 80 pesos (cerca de 1,60 euros) por dia. 
 
Graças à divulgação do caso, a situação de Daniel foi já sinalizada pela segurança social e as autoridades locais uniram-se, entretanto, para oferecer alimentos e algum dinheiro à família. O menino vai, também, receber uma bolsa de estudo oferecida por Samuel Pagdilao, um político das Filipinas, para poder continuar a aprender.

“Nunca pensei que uma simples fotografia pudesse fazer uma diferença tão grande. Obrigada a todos os que a partilharam. Ao fazê-lo, todos conseguimos ajudar o Daniel a alcançar os seus sonhos”, escreveu Torrefranca na sua página do Facebook alguns dias após a partilha das imagens.

“Espero que a história do Daniel continue a tocar os nossos corações para que nos sintamos sempre inspirados e motivados independentemente das situações que enfrentamos na vida”, finalizou a jovem.
 

Notícia sugerida por Patrícia Guedes e David Ferreira

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close