Sociedade

Violência doméstica: Menos casos, mais denúncias

O vice-presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, Manuel Albano, declarou esta quarta feira à agência Lusa que a violência doméstica "tem diminuído em Portugal ao mesmo tempo que as denúncias destes casos aumentaram".
Versão para impressão
O vice-presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, Manuel Albano, declarou esta quarta feira à agência Lusa que a violência doméstica “tem diminuído em Portugal ao mesmo tempo que as denúncias destes casos aumentaram”.

Em 2009, há registo de “menos 10% dos casos de pessoas agredidas no seio familiar” face ao ano anterior, apontou o responsável. As denúncias destes casos aumentaram na mesma proporção, ou seja, em 10%. Só em 2009, deram entrada na PSP e GNR mais de “30 mil 400 participações”.

Manuel Albano reconhece que o fenómeno da violência doméstica “é cada vez mais visível” ao nível da opinião pública, mas essa notoriedade deve-se, por um lado, a uma maior “consciencialização deste flagelo e, por outro, um reconhecimento de que há mecanismos, ao nível do Estado, de grande apoio às vítimas”.

Apesar de garantir que a grande aposta do Governo para combater a violência doméstica é a prevenção, o representante da secretária de Estado da Igualdade referiu-se aos bons resultados do serviço telefónico que visa melhorar a qualidade de vida e a segurança das vítimas de agressão doméstica, assim como a vigilância eletrónica.

Neste último caso, a vítima tem um pager que sinaliza uma eventual aproximação do agressor. O sinal chega também à central de controlo da Direção Geral de Reinserção Social (DGRS).

Manuel Albano falou à Lusa à margem das Jornadas Sociais Intermunicipais, que decorrem na Póvoa de Varzim esta quarta feira, e que são subordinadas ao tema “a violência da família: quando o perigo mora connosco”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close