Sociedade

Vila Real isenta casais desempregados de pagar água

Em Vila Real, a autarquia vai isentar os casais desempregados de pagar a água. A proposta foi aprovada esta segunda-feira e deverá ser aplicada dentro de mês e meio. O objetivo é apoiar as casas onde ambos os conjugues não tenham emprego, retirando-l
Versão para impressão
Em Vila Real, a autarquia vai isentar os casais desempregados de pagar a água. A proposta foi aprovada esta segunda-feira e deverá ser aplicada dentro de mês e meio. O objetivo é apoiar as casas onde ambos os conjugues não tenham emprego, retirando-lhes os encargos com água e respetivas taxas sociais. 
 
Segundo o autarca, Rui Santos, a ação vem no seguimento da campanha eleitoral onde teve a “perceção de que o número de famílias em que os dois elementos do casal estavam desempregados estavam desempregados era significativo” naquele concelho, merecendo e necessitando de “um apoio específico”. 
 
“Dando resposta a uma promessa eleitoral, mas também à realidade, decidimos criar um regulamento que prevê a isenção do pagamento da água e respetivas taxas aos casais e famílias monoparentais em que a situação de desemprego seja efetiva e o nível de rendimento o justifique”, declara o responsável.
 
O apoio aumenta “consoante o número de filhos que esses casais possam ter”, sendo que, todos os casos apresentados serão analisados individualmente por forma a determinar ou não a atribuição deste apoio. O mesmo é concedido pelo período de um ano, podendo ser renovável durante o tempo em que os dois elementos do casal se mantiverem em situação de desemprego. 
 
Devido à situação económica e financeira que atravessa o país de norte a sul, Rui Santos diz haver “muitas mais famílias a pedir apoio à Câmara Municipal”, com o desemprego a ser o “maior flagelo” que atinge aquele concelho. 
“Esta é, por isso, uma resposta como vista a minimizar, dentro daquilo que são as competências da Câmara municipal, a situação de dificuldade das famílias no concelho de vila Real”, salienta o presidente da autarquia.
 
Ainda esta segunda-feira foram revelados novos dados relativamente ao número de casais em que ambos os conjugues se encontram desempregados. Os números dão a conhecer um aumento de 2% em Janeiro de 2014 face ao mês homólogo de 2013, atingindo os 13.250 em todo o país.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close