Em Destaque Inovação e Tecnologia

Vai de férias? Tome precauções para não ser vítima de ciberataque

Quando vamos de férias tomamos os devidos cuidados para a nossa casa ficar em segurança. Aqui não falamos de segurança na sua habitação, mas sim nos seus sistemas informáticos e dispositivos tecnológicos.
Versão para impressão
por redação

A chegada das férias de verão significa que muitos de nós já saíram ou vão fazê-lo nos próximos dias em busca de um merecido descanso. Ser vítima de uma infeção por malware, fraude ou qualquer outro tipo de ciberataque é um problema em si, no entanto torna-se muito mais grave quando viajamos.

Desta forma, a Kaspersky Lab elaborou uma lista de nove conselhos para que todos disfrutem de umas férias ciberseguras:

1. Bloquear os dispositivos com um código de acesso, evitando que alguém possa entrar nos mesmos e roube informação. Uma coisa simples mas que pode fazer toda a diferença.

2. Proteger-se da perda ou roubo dos dispositivos. A segurança física é o primeiro passo para proteger a informação pessoal e as credenciais financeiras. Não é possível algemar o dispositivo ao pulso mas existem outros métodos que devem ser utilizados. Por exemplo, se a função de GPS for ativada é possível localizar o telefone perdido ou eliminar, de forma remota, os dados nele armazenados. O Kaspersky Internet Security for Android oferece esta que é uma ferramenta tão útil.

3. Configurar a própria Rede Privada Virtual e utiliza-la nas conexões ao Wi-Fi público. Os hackers costumam utilizar as redes de hotéis ou aeroportos para levar a cabo as suas atividades maliciosas.

4. Ser muito cauteloso nas conexões às redes de Wi-Fi abertas. É possível que alguns utilizadores tenham criado uma conexão Wi-Fi com um nome semelhante a uma outra rede legítima para conseguir roubar dados. É preciso ter muita atenção às conexões a redes em aeroportos ou cafés.

5. Na utilização do Wi-Fi público, não se deve entrar em páginas que contenham informação pessoal como Facebook, Twitter, banco online, etc. Se houver a necessidade de aceder a uma web que contenha dados confidenciais, devem ser utilizados os dados do telemóvel.

6. Não aceder às contas pessoais (por exemplo, a conta bancária online) através de dispositivos públicos (cibercafés, aeroportos, hotéis ou bibliotecas). Estes computadores podem estar instalados com diferentes programas de spyware que monitorizam e registam os toques no teclado, intercetando o tráfego online.

7. Não deixar o Bluetooth constantemente ativo, para evitar que acedam à informação pessoal.

8. É possível evitar um susto na fatura telefónica ao alugar um telemóvel 3G/4G no destino de férias.

9. Proteger todos os dispositivos. Cada vez é guardada mais informação e fotos nos dispositivos móveis e, no entanto, não existe a consciência de os proteger da mesma forma que os PCs.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close