Saúde

Vacina poderá ajudar sistema imunitário a matar VIH

Cientistas internacionais estão a estudar uma nova estratégia para matar o vírus da SIDA. A solução passa por estimular o sistema imunitário com uma vacina para que este consiga identificar e eliminar o VIH.
Versão para impressão
Cientistas internacionais estão a estudar uma nova estratégia para matar o vírus da SIDA. A solução passa por estimular o sistema imunitário com uma vacina, “acordando”, depois, o VIH (vírus da imunodeficiência humana) adormecido e escondido nos glóbulos brancos com um “pontapé” químico para que o organismo, mais fortalecido, consiga identificá-lo e eliminá-lo.
 
Embora esta abordagem já tivesse sido, anteriormente, considerada promissora em teoria, os especialistas ainda não tinham a certeza de que o sistema imunitário fosse capaz de controlar o vírus após uma reativação total. Agora, um novo estudo, publicado na revista científica Clinical Infectious Diseases, demonstra que tal é possível através do caso específico de um único paciente. 
 
Os investigadores do University College London e da Universidade de Oxford, em Inglaterra, e da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, analisaram a situação clínica de um homem britânico de 59 anos que é um dos chamados “controladores de elite”, isto é, pacientes com o vírus cujo sistema imunitário é capaz de o controlar durante um longo período de tempo sem a necessidade da toma de medicamentos.
 
Além de VIH, o indivíduo estudado sofria de mieloma, um cancro na medula óssea, tecido que produz glóbulos brancos, nomeadamente aqueles que ajudam ao controlo do vírus. Com vista ao tratamento do mieloma, a medula do paciente foi removida por completo e substituída por células estaminais. 
 
Aquando da remoção da medula, o sistema imunitário do homem ficou severamente danificado, o que permitiu ao vírus da SIDA reativar-se e replicar-se, fazendo com que os seus níveis no sangue passassem de 50 cópias por milímetro a cerca de 28.000 cópias por mililitro antes da reposição da imunidade.
 
A grande surpresa aconteceu, porém, com esta reposição: quando as funções imunitárias do paciente foram repostas duas semanas após o transplante, os níveis de VIH na corrente sanguínea caíram rapidamente, já que o sistema imunitário conseguiu reduzir a presença do vírus com a mesma eficiência dos mais poderosos tratamentos existentes na atualidade em cerca de um mês e meio. 

Sistema imunitário pode ser tão poderoso como os medicamentos
 

“O nosso estudo prova que o sistema imunitário pode ser tão poderoso quanto a mais potente combinação de 'cocktails' medicamentosos”, afirma, em comunicado, Ravi Gupta, investigador do University College London e coautor do estudo.
 
De acordo com Rupta, “estamos ainda a uma longa distância de conseguir curar pacientes com VIH, uma vez que ainda é possível desenvolver vacinas eficazes, mas este estudo deixa-nos mais perto de o conseguir porque demonstra o tipo de resposta imune que uma vacina eficaz deve induzir”. 
 
Durante o estudo, e para não prejudicar o tratamento oncológico, o paciente não recebeu qualquer medicação contra o VIH, pelo que os cientistas acreditam, embora sem certezas, que “uma resposta imune tão forte como a que se verificou em combinação com os medicamentos atuais poderia ter eliminado completamente o vírus”.
 
“Temos de ser cuidadosos na interpretação de observações de um único paciente, mas estas conclusões, mesmo derivadas de um só sujeito, que mostram que o nosso sistema consegue controlar rapidamente o VIH-1, dizem-nos muito acerca do tipo de respostas que devemos procurar conseguir com a vacinação”, realça Nilu Goonetilleke, que também participou no estudo. 
 
A mesma opinião é partilhada por Gupta, que destaca que “ainda é preciso descobrir se uma vacina conseguirá ativar o sistema imunitário de um paciente normal com VIH de forma a matar o vírus com a mesma eficácia que o de um 'controlador' de elite”. 

“Os resultados são promissores, mas é improvável que conduzam a uma cura em menos de uma década, no mínimo”, admite o cientista.

Clique AQUI para aceder ao estudo (em inglês). 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close