Sociedade

Universitários portugueses lideram domínio de línguas

Uma sondagem realizada pela rede Universia e pela comunidade de emprego Trabalhando.com entre os jovens ibero-americanos que frequentam a universidade revela que os alunos portugueses são os que melhor dominam uma segunda língua.
Versão para impressão
Uma sondagem realizada pela rede Universia e pela comunidade de emprego Trabalhando.com entre os jovens ibero-americanos que frequentam a universidade revela que os alunos portugueses são os que melhor dominam uma segunda língua.
 
Os portugueses são conhecidos pela facilidade que têm em dominar línguas estrangeiras e esta sondagem, feita aos membros das comunidades Universia e Trabalhando.com, parece comprová-lo.

88% dos portugueses dominam bem 2.ª língua

Quando questionados sobre os idiomas que dominam, 88% dos portugueses referiram que sentem segurança em comunicar noutra língua que não a língua materna. Nos valores dos restantes inquiridos de países ibero-americanos (Espanha e países da América Latina), apenas 76% mostrou a mesma confiança.
 

Por outro lado, 55% dos portugueses refere sentir-se completamente seguro a comunicar noutro idioma, valor que em termos globais baixa para os 41%.

Inglês é a 2.ª língua mais falada
 
Relativamente aos idiomas que dominam, 48% dos inquiridos em Portugal refere dominar o Inglês, 24% o espanhol, 16% o francês e 4% o alemão. A nível global, o idioma mais comum é também o inglês, com 55 %, seguindo-se o espanhol com 11 %, e o francês ocupa o terceiro posto com 8 %.

A nível global, 37% dos jovens ibero-americanos elegeram as aulas presenciais e os cursos de idiomas no estrangeiro (32 %) como sendo os melhores métodos de aprendizagem.
 
No que respeita à amostra aqui representada, 64% pertence ao sexo feminino e 36% ao sexo masculino, quanto às idades, 34% têm entre 23 e 30 anos, 27% têm entre 31 e os 45 anos e 25% têm menos de 22 anos.

Em relação ao nível de estudos do nosso universo aqui representado, 26% tem um mestrado e igualmente 26% encontra-se a frequentar uma licenciatura. 25% já concluíram a sua licenciatura e 8% têm ou frequentam o ensino secundário.

Dados do estudo
 

A nível global do estudo, 55% dos inquiridos ibero-americanos eram mulheres e 45 % homens. Relativamente à idade, 39 % revelou ter entre 23 e 30 anos, seguido de 30 % com idades entre os 31 e os 45 anos; 16 % assegurou ter menos de 22 anos e 15 % mais de 45 anos.

Quanto ao perfil da maioria dos inquiridos, 36 % encontra-se a fazer uma licenciatura na universidade, seguido de (22 %) que se encontra a fazer Pós-graduação, Mestrado ou Doutoramento.

 
 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close