Em Destaque Saúde

Unidade de AVC do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho distinguida como o primeiro “Certified ESO Stroke Centre” da Europa

Portugal é, assim, o primeiro país da Europa a ter um centro certificado de tratamento de AVCs.
Versão para impressão
A European Stroke Organisation (ESO) atribuiu o estatuto de “First Certified ESO Stroke Centre” à Unidade de AVC do Centro Hospitalar De Vila Nova De Gaia/Espinho, coordenada por Miguel Veloso, bem como à Unidade de Neurorradiologia de Intervenção, liderada por Manuel Ribeiro.

Portugal é, assim, o primeiro país da Europa a ter um centro certificado de tratamento de AVCs, primeira causa de mortalidade e incapacidade no nosso país.

“Esta é uma certificação fruto de um trabalho imenso de um grupo de pessoas e de uma capacidade organizativa que foi pedida ao Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho aquando a aprovação de novos tratamentos na área do AVC agudo, e que não teria sido possível sem a preciosa colaboração da Unidade de Neurorradiologia de Intervenção”, afirma Miguel Veloso a propósito desta distinção. “A melhor maneira de tratar e de minimizar as consequências de um AVC é oferecer o tratamento clinicamente indicado o mais rapidamente possível, sendo para isso necessária uma disponibilidade nas 24 horas do dia durante todos os dias da semana, pois no AVC o tempo é fundamental: quanto mais cedo os doentes forem tratados, melhor será o seu prognóstico e a sua recuperação”, acrescenta.

Para Manuel Ribeiro, responsável pela Unidade de Neurorradiologia de Intervenção, “esta satisfação e orgulho são partilhados com a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC), com a Sociedade Portuguesa de Neurorradiologia de Intervenção (SPNI), e com todas as Unidades de AVC que connosco trabalham referenciando-nos doentes ou partilhando experiências. Por isso, o mérito é todos nós”, remata o especialista.

Em nome da direção da SPAVC, José Castro Lopes mostrou “grande satisfação” por existirem profissionais extremamente empenhados “para que se morra menos e se fique menos inválido pelo flagelo que é o AVC no nosso país”, trabalho agora reconhecido com um “galardão internacional de excelência que vai ficar para a história no combate ao AVC em Portugal”. O presidente da SPAVC sublinhou que “a grande preparação técnica e científica dos profissionais envolvidos permitiu a atribuição desta distinção, a primeira na Europa, constituindo um estímulo para que a sociedade portuguesa colabore e se empenhe no combate ao AVC”, frisou o especialista, apelando para a mobilização da população na adoção de medidas de prevenção e no reconhecimento dos sinais de alerta de AVC.

A distinção foi anunciada na plataforma de certificação da ESO, disponível online em: https://www.eso-certification.org/.

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho abriu a Unidade de AVC em outubro de 2006 e a rede Via Verde AVC foi implementada dois anos depois. No ano de 2016, estiveram internados 540 doentes na Unidade de AVC e foram realizadas 92 trombólises endovenosas. Desde janeiro de 2015 até ao presente mês, foram realizadas 277 trombectomias.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close