Negócios e Empreendorismo

União Europeia escolhe Guimarães para congresso mundial

Guimarães foi escolhida pela União Europeia para organizar, no próximo ano, a 25.ª edição do congresso anual da rede mundial dos EU-BIC, que vai reunir mais de 500 especialistas em Empreendedorismo e Inovação de todo o mundo.
Versão para impressão
Guimarães foi escolhida pela União Europeia para organizar, no próximo ano, a 25.ª edição do congresso anual da rede mundial dos “European Union Business and Innovation Centres” (EU-BIC), que vai reunir mais de 500 especialistas em Empreendedorismo e Inovação de todo o mundo, entre os quais responsáveis máximos de várias estruturas europeias, como a Comissão Europeia e as Direções Gerais. 
 
O anúncio público da escolha foi feito, recentemente, em Milão, Itália, pela EBN – European Bic Network, na sequência de uma candidatura disputada entre as cidades de Guimarães (que concorreu no âmbito de uma parceria entre o BICMinho – Centro Europeu de Empresas e Inovação e a Divisão de Desenvolvimento Económico da autarquia) e Paris, capital francesa.
 
Este que é o maior evento internacional do setor será, em 2016, subordinado ao tema “Revisitar o passado, viver o presente, criar o futuro” e decorrerá, de acordo com o município de Guimarães, num concelho “com uma forte tradição industrial e com excelentes exemplos de indústrias que apostaram na inovação e na criatividade”.
 
“Guimarães reúne condições únicas para se afirmar como o principal polo dinamizador do desenvolvimento económico e competitividade. Vamos acolher uma comunidade internacional de organizações especializadas que apoiam empreendedores e PME a inovar, a criar e a transformar as nossas economias”, afirma Domingos Bragança, presidente da autarquia, em comunicado enviado ao Boas Notícias.
 
Para Nuno Gomes, administrador executivo do BICMINHO e diretor executivo da Associação dos BIC Portugueses, a conquista da organização deste congresso pela cidade de Guimarães é “um marco histórico” e “o reconhecimento de 15 anos de trabalho do BICMINHO ao serviço do interesse público da região e do país”.
 
“A aposta que fizemos desde a primeira hora na qualidade do empreendedorismo, e na solidez e sustentabilidade dos novos projetos empresariais, foi decisiva para esta eleição. Vamos focar a discussão na indústria e nos serviços de apoio à indústria e utilizar os setores emergentes de conhecimento intensivo, a tecnologia e a criatividade como instrumentos de regeneração e revitalização das indústrias tradicionais”, declara o responsável.

BICMINHO já ajudou a criar mais de 200 novas empresas
 

O conceito EU – BIC (European Union Business and Innovation Centre) foi lançado pela UE em 1984 (DG XVI), para promover o desenvolvimento e a competitividade das regiões europeias por via do apoio à criação e à modernização de pequenas e médias empresas (PME) já existentes. 
 
O seu objetivo passa por ajudar as PME a inovar e impulsionar a criação de novas empresas promovidas por empreendedores inovadores por intermédio do incentivo à inovação, incubação e internacionalização, acelerando, ao mesmo tempo, o desenvolvimento económico das regiões através da criação de novos empregos.
 
Atualmente, os EU-BIC constituem a maior rede pan-Europeia de Empreendedorismo e Inovação, constituída por mais de 200 centros localizados em todo o mundo. Em Portugal há, neste momento, oito BICs: Minho, Porto, Beira Interior, Madeira, Abrantes, Sines, Coimbra e Cascais.
 
O BICMINHO – Centro Europeu de Empresas e Inovação, constituído em 2000 e que agora assegurou a organização do congresso, é uma instituição sem fins lucrativos, certificada pela União Europeia para a promoção do Empreendedorismo e da Inovação, através do apoio à criação de novas empresas (startups) e à modernização e internacionalização de pequenas e médias empresas. 
 
Desde 2001, o centro já apoiou a criação de mais de 200 novas empresas, com uma taxa de sucesso de 93% e responsáveis pela criação de mais de 2.500 novos empregos. Números apontados pela autarquia sugerem que, em 2014, estas empresas terão gerado “um volume de negócios global superior a 30 milhões de euros”.
 
 Na área da inovação empresarial e internacionalização, o BICMINHO apoiou mais de 500 PME, que empregam mais de 8.000 trabalhadores – o que, em termos globais, representa mais de 650 milhões de euros de volume de negócios.

Guimarães sucede ao Porto na organização portuguesa do congresso
 

“Queremos colocar Guimarães nas principais rotas de projetos e redes internacionais. Ao acolher este congresso, temos condições para fazer de Guimarães o berço de uma nova geração de empreendedores e inovadores, criativa e fazedora, capaz de enfrentar as mudanças de um mundo em rápida transformação”, considera Domingos Bragança.
 
A mesma opinião é partilhada por Nuno Gomes. “A partir de Guimarães, vamos continuar a investir no desenvolvimento e competitividade da região e construir um futuro suportado na inovação, competitividade e sucesso empresarial”, promete o administrador do BICMINHO.
 
Esta é a segunda vez que o congresso se realiza em Portugal, depois de, em 2001, a cidade do Porto ter organizado o evento, onde participou o Presidente da República de então, Jorge Sampaio.
 
Galway, Lyon, Málaga, Edimburgo, Sevilha, Nantes, San Sebastian, Nápoles, Cagliari, Budapeste, Burgos e Toulon são outras das cidades que já acolheram o Congresso Mundial de Empreendedorismo e Inovação, que, este ano, logo a seguir ao Verão, se realiza em Bruxelas, capital da Bélgica, pela segunda vez.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close