Saúde

UMinho criou kit que previne cancro do estômago

A BioMode, spin-off da Universidade do Minho, desenvolveu um kit inovador capaz de diagnosticar bactérias responsáveis pelo aparecimento de úlceras e do cancro do estômago. Caso seja aprovado, o produto poderá ser, em breve, comercializado.
Versão para impressão
A BioMode, spin-off da Universidade do Minho, desenvolveu um kit inovador capaz de diagnosticar bactérias responsáveis pelo aparecimento de úlceras e do cancro do estômago. Caso seja aprovado, o produto poderá ser, em breve, comercializado.

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, os responsáveis explicam que a inovação se baseia num teste molecular extremamente fiável que permite acelerar a deteção da bactéria Helicobacter pylori no tecido gástrico. O kit, designado “Probe4Pylori, recorre a uma técnica que possibilita detetar micro-organismos específicos em apenas algumas horas, ao contrário dos métodos convencionais que demoram dias.

Esta rapidez de diagnóstico é essencial na determinação da resistência daquela espécie aos antibióticos. Deste modo, a informação fornecida pelo teste do kit em questão será crucial para a decisão da terapêutica a utilizar na eliminação da bactéria, impedindo a sua evolução para um problema mais grave, nomeadamente o cancro do estômago.

O “Probe4Pylori” aguarda, neste momento, aprovação por parte da Food and Drug Administration, órgão governamental dos Estados Unidos que controla os alimentos, medicamentos, cosméticos, equipamentos médicos e materiais biológicos.

Caso a resposta seja positiva, o produto poderá ser comercializado, tornando-se num forte aliado no combate aos “tratamentos errados e prolongados, falsos negativos e efeitos secundários pesados para os doentes”, explica Catarina Almeida, cofundadora da BioMode.

A par deste projeto, a spin-off da Universidade do Minho criou, também, um outro kit de deteção rápida de salmonelas, destinado à utilização na área alimentar. Uma vez que este não necessita de ensaios clínicos, a sua implementação efetiva deverá ser mais rápida.

A BioMode foi fundada em Dezembro de 2010 por quatro investigadores do IBB/Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho e do LEPAE/Departamento de Engenharia Química da Universidade do Porto. O projeto do kit “Probe4Pylori” foi integrado no ‘Programa de Ignição’, que investe em empresas de base tecnológica com elevado potencial.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close