Sociedade

Um milhão de portugueses fez voluntariado em 2012

Um milhão de portugueses com 15 ou mais anos fez trabalho voluntário ao longo de 2012. Os dados são avançados por um inquérito piloto divulgado recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).
Versão para impressão
Um milhão de portugueses com 15 ou mais anos fez trabalho voluntário ao longo de 2012. Os dados são avançados por um inquérito piloto divulgado recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que revela que cada voluntário dedicou, em média, 29 horas por mês a esta atividade.
 
O inquérito realizado pelo INE teve como objetivo a caraterização do trabalho voluntário nacional em termos sociodemográficos, bem como fazer o seu enquadramento regional, aferir o tipo de tarefas realizadas e quantificar o número de horas dedicadas.
 
Segundo o Inquérito ao Trabalho Voluntário 2012, “o trabalho voluntário constitui um recurso crucial de resolução de muitos problemas sociais, económicos e ambientais da atualidade”, embora tenha, ainda, “pouca visibilidade estatística”. 
 
Os dados recolhidos por via deste inquérito estimam que, em 2012, um total de 11,5% da população com 15 ou mais anos (ou seja, 1.040.000 pessoas) tenha participado em, pelo menos, uma atividade formal ou informal de voluntariado, o que representou 368,2 milhões de horas de trabalho voluntário. 
 
“Tendo como referência o total de horas trabalhadas das Contas Nacionais Portuguesas, poderá concluir-se que as horas de trabalho voluntário equivaleram a 4,1% do total de horas trabalhadas”, desvenda o documento.
 
Atribuindo valor ao trabalho voluntário, tendo como referência metodologias internacionais que recomendam a imputação de um salário, o INE calcula que o trabalho voluntário tenha alcançado, em 2012, cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB). 
 
Por outro lado, usando como referência o emprego total da economia social em 2010, os dados referem que o trabalho voluntário neste setor correspondeu a cerca de 40% do total do trabalho, “o que confirma a importância deste recurso” para as instituições de solidariedade social. 

Região Centro e Lisboa com voluntários acima da média
 

O estudo efetuado mostra ainda que cerca de 483 mil pessoas fizeram voluntariado em organizações da economia social ao longo do ano transato, um número que equivale a aproximadamente 90% do trabalho voluntário formal.
 
De acordo com o inquérito, pouco mais de metade do total de voluntários (51,6%) fez trabalho voluntário através de uma organização ou instituição, sendo que, destes, 51,4% desempenhou atividades a título ocasional e 48,5% numa base regular.
 
De salientar ainda que a percentagem de mulheres a fazer voluntariado foi superior à dos homens (57,3%) e que “a distribuição etária do voluntariado reflete, de certa forma, a estrutura da população, não havendo grandes diferenças” no que respeita à taxa da prática desta atividade.
 
O trabalho voluntário formal foi preferido pelos jovens, desempregados e com maiores níveis de escolaridade, ao passo que no voluntariado informal se destacam as pessoas com mais idade, com maiores níveis de escolaridade, desempregados e divorciados. 
 
Em termos regionais, o Centro (12,3%) e a e a região de Lisboa (12,0%), foram os locais que apresentaram taxas de voluntariado superiores à média nacional.  

Clique AQUI para aceder às conclusões completas deste inquérito. 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close