Mundo

Um frigorífico comunitário para os mais carenciados

O Free Go é um frigorífico comunitário que foi colocado num bairro problemático de Bruxelas para combater carências alimentares. Qualquer pessoa pode deixar alimentos no Free Go.
Versão para impressão
O Free Go é um frigorífico comunitário que foi colocado num bairro problemático de Bruxelas para combater carências alimentares. Qualquer pessoa pode deixar alimentos neste frigorífico que além de solidário é sustentável uma vez que funciona a energia solar.
 
Qualquer pessoa pode utilizar o Free Go tanto para se servir como para depositar comida de forma a ajudar aqueles que mais precisam.

A Corvia, instituição social responsável por este projeto, decidiu aproveitar o aparelho, cedido por um comerciante local e adaptá-lo de forma a que a sua fonte de energia fosse solar, sem depender de eletricidade. Só desta forma o projeto seria sustentável.

O projeto do frigorífico comunitário já saiu às ruas no final do ano passado, mais precisamente no dia 23 de Dezembro, e desde então tem sido um sucesso. A associação quis aproveitar a abundância de comida da época natalícia e a disponibilidade das pessoas em ajudar o próximo típica dessa altura, para lançar esta iniciativa.

Em entrevista à BBC, Ludovic Galler, de apenas 23 anos e sem-abrigo naquela zona, confessa que já foi surpeendido com o que encontrou no Free Go: “Depois do Natal, tinha lá um frango maravilhoso, com arroz e tudo. Nunca comi tão bem.”
 
O Free Go está 24horas aberto pelo que pode ser usado a qualquer hora do dia. Em termos de doações são proibidas bebidas alcoólicas e alimentos fora do prazo de validade. A verificação é feita, de dois em dois dias, por um elemento da associação.

Um dos objetivos do projeto, para além de ajudar a população carenciada, é cultivar o espírito de entre ajuda entre a população e promover o reaproveitamento dos desperdícios alimentares.

Muitos são aqueles que ajudam a encher o frigorífico: padarias, restaurantes, mercearias da região, entre outros, que acabam por abastecer o local com produtos excedentes, no final dos seus dias de trabalho.

“A intenção é que cada vez mais participem supermercados e mercearias, que descartam todos os dias toneladas de alimentos bons para o consumo só porque estão próximos da data de validade”, afirma a presidente da Instituição Corvia, Mathilde Pelsers, à BBC.
 
Notícia sugerida por Maria da luz

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close