Em Destaque Saúde

Um bom vinho faz bem a mente

O sabor está associado a emoções e memórias
Versão para impressão
por redação

Uma investigação da Escola de Medicina de Yale, nos Estados Unidos, coordenada pelo médico Gordon Shepherd, considerou que o vinho volta a ser colocado entre os principais benefícios para uma boa saúde mental.

O estudo diz que quem sabe apreciar um bom vinho pode ser tão benéfico para a mente como exercícios matemáticos, sudoku ou até mesmo a música. Lê-se no jornal on-line, The Independent que o trabalho conduzido por Shepherd revela que bocejar ou cheirar o vinho “requer controlo de um dos principais músculos do corpo”, sendo que este hábito estimula o trabalho de receptores relacionados com o odor e o paladar.

Pode ler-se no livro Neurogastronomy: How the Brain Creates Flavor and Why It Matters, de Shepherd, que o médico defende que criar o sabor do vinho requer um maior esforço por parte do cérebro do que acontece com qualquer tipo de atividade humana.

O especialista revela que “ o sabor não está no vinho; o sabor é criado pelo cérebro do provador de vinho”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close