Sociedade

UE vai criar novo fundo contra o desemprego jovem

Vai ser criado um novo fundo europeu para combater o desemprego jovem. O fundo, que se insere no orçamento da União Europeia para o período entre 2014 e 2020, deverá disponibilizar entre 3 mil e 5 mil milhões de euros para a luta contra este flagelo.
Versão para impressão
Vai ser criado um novo fundo europeu para combater o desemprego jovem. O fundo, que se insere no orçamento da União Europeia para o período entre 2014 e 2020, deverá disponibilizar entre 3 mil e 5 mil milhões de euros para a luta contra este flagelo nos Estados-membros.
 
A notícia é avançada pela Europa Press, que cita fontes diplomáticas europeias. Segundo a agência, os chefes de Estado e de Governo dos 27 vão tentar chegar a acordo quanto a este orçamento durante uma cimeira que terá lugar na tarde desta quinta-feira, sendo que o fundo contra o desemprego jovem deverá ser a principal novidade a sair do encontro.
 
Os vários milhões de euros de dotação do fundo vão servir para apoiar os países em que este problema é mais flagrante, em particular Espanha (onde o desemprego jovem já ultrapassou os 55,6%), mas também Grécia e Portugal, atualmente em terceiro lugar no conjunto de países com uma taxa de desemprego mais elevada na União Europeia.
 
Recorde-se que o desemprego (em termos globais) no nosso país atingiu, em Dezembro passado, um novo máximo histórico, chegando aos 16,5%, e que os números do desemprego nos jovens abaixo dos 25 anos em Portugal chegaram também, naquela altura, segundo os dados divulgados este mês pelo Eurostat, aos 38,3%, um valor bastante superior à média da União Europeia (23,4%).
 
O objetivo dos governantes europeus é que, por cada euro do Fundo Social Europeu destinado ao financiamento de programas de formação e emprego gastos nos jovens, o novo fundo ceda mais um euro. Porém, os líderes terão ainda de discutir se o Estado beneficiário também terá de contribuir com algum financiamento para receber apoio ou se todos os gastos estarão a cargo do próprio fundo.
 
Por decidir está ainda o nível de desemprego jovem a partir do qual os países poderão beneficiar do fundo, se o valor a atribuir será calculado por Estado-membro ou por região e ainda durante quanto tempo o novo instrumento vai manter-se em vigor: se dois, se sete anos, como estabelece o orçamento europeu.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close