Ambiente

UE quer motas de água e barcos menos poluentes

NULL
Versão para impressão

O ruído e a poluição causados pelos seis milhões de barcos de recreio e motas de água nas águas europeias levaram a Comissão Europeia a propor limites de redução mais exigentes, no início desta semana.

Bruxelas quer que os fabricantes sejam obrigados a conceber barcos e motas de água que emitam menos 20 por cento de óxidos de nitrogénio e hidratos de carbono (como o metano) e 34 por cento de partículas poluentes. Quanto ao ruído, os motores devem cumprir um limite máximo de 67 decibéis.

 A Comissão Europeia defende uma revisão da Directiva sobre Embarcações de Recreio (94/25/EC) em prol do ambiente.

“Barcos de recreio mais sustentáveis significam uma melhoria da nossa saúde e do ambiente marinho e ainda melhoram a qualidade das estâncias turísticas e ajudam a criar mais postos de trabalho na indústria do turismo”, considerou o comissário europeu responsável pela Indústria e Empresas, Antonio Tajani, em comunicado.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close