Ciência

UE: Investigadora lusa recebe bolsa de 150 mil euros

Joana Moscoso regressa à Universidade do Porto com uma bolsa no valor de 150 mil euros para um projeto de investigação sobre a bactéria Listeria. A investigadora vai tentar perceber os mecanismos usados por aquele organismo para se adaptar ao meio
Versão para impressão
O programa europeu Marie Sklodowska-Curie atribuiu à investigadora Joana Moscoso uma bolsa no valor de 150 mil euros para estudar a bactéria Listeria. A investigadora vai tentar perceber os mecanismos usados por aquele organismo para que, no futuro, seja mais fácil evitar infecções bacterianas no ser humano.

Joana Moscoso vai integrar o grupo Molecular Microbiology, liderado pelo investigador Didier Cabanes no Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S), da UPorto.

A Listeria é uma bactéria patogénica capaz de causar infecções no ser humano. Joana Moscoso explica, no site da UPorto, que esta bactéria “é capaz de perceber sinais no meio que a rodeia e mudar a forma como se comporta de forma a garantir a sua sobrevivência”. 

O seu projeto quer perceber de que forma os nucléotidos cíclicos, pequenas moléculas das células, são capazes de transmitir sinais e funcionar como moléculas mensageiras. “Ao conhecer estes mecanismos, estou também a perceber como é que estas bactérias causam infeções no homem”, diz a investigadora.

A investigação deste organismo vem no seguimento das duas bactérias estudadas anteriormente por Joana Moscoso – a Pseudomonas aeruginosa e a Staphylococcus aureus – ambas com mecanismos semelhantes para se adaptarem ao meio ambiente onde estão.
 

Carreira científica distinguida internacionalmente

Apesar de jovem, a investigadora soma diversas distinções como o “Microbiology Outreach Award” da Society for General Microbiology, o “Award for Outstanding PhD student in Science Communication” do Imperial College of London e o “Established Researcher Prize” da Royal Society of Biology.

Natural de Valença, Joana Moscoso tem uma carreira científica dedicada à microbiologia e ao estudo de bactérias. Licenciou-se em Biologia pela FCUP em 2007. No último ano do curso frequentou a Universidade de Umeå, na Suécia. Em 2008, foi para a Australian National University, em Camberra. Em 2009 entrou no Imperial College, Londres, onde concluiu o doutoramento em 2013. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close