Sociedade

UE: aprovado alargamento licença maternidade

O Parlamento Europeu aprovou, esta quarta-feira, a proposta de alargamento da licença de maternidade para as 20 semanas. A proposta, que já está em vigor em Portugal, foi apresentada pela deputada Edite Estrela e contempla também uma licença de pater
Versão para impressão
O Parlamento Europeu aprovou, esta quarta-feira, a proposta de alargamento da licença de maternidade para as 20 semanas. A proposta, que já está em vigor em Portugal, foi apresentada pela deputada Edite Estrela e contempla também uma licença de paternidade obrigatória de duas semanas.

O texto final adotado pelo hemiciclo de Estrasburgo prevê o pagamento quase integral da licença de maternidade alargada, com o pagamento de 100% nas primeiras 16 semanas e de 75 % nas derradeiras quatro.

As instituições europeias terão agora de chegar a um acordo para que a nova legislação entre em vigor. Atualmente, o cenário é muito variado na União Europeia (EU), havendo países onde a duração mínima da licença de maternidade é de 14 semanas.

A proposta foi aceite com 375 votos a favor e 208 contra que alegaram que a medida teria um custo excessivo para as contas públicas.

Nos motivos a favor apresentado, Edite Estrela argumentou que as 20 semanas são favoráveis para que a mulher recupere da gravidez e do parto e iria favorecer o aleitamento e permitiam às mães reforçar os vínculos com os filhos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close