Ambiente

Uchi: Uma casa portuguesa móvel e económica

Custa apenas 10 mil euros, é resistente, ecológica e pode, até, ser mudada de sítio. O primeiro protótipo da casa Uchi já está pronto e pode ser visitado, a partir desta sexta-feira, no Instituto Empresarial do Minho (IEM).
Versão para impressão
Custa apenas 10 mil euros, é resistente, ecológica e pode, até, ser mudada de sítio. O primeiro protótipo da casa Uchi já está pronto e pode ser visitado, a partir desta sexta-feira, no Instituto Empresarial do Minho (IEM). 
 
Os módulos base da Uchi têm uma infraestrutura de 21 metros quadrados (três metros de largura e sete de comprimento) mas podem ser redimensionados e personalizados – tanto no interior como no exterior – adaptando-se às necessidades de cada um. 
 
A ideia é criar uma modelo de habitação flexível e fácil de transportar para qualquer cidade ou país. “Este módulo habitacional pode também ser utilizado para turismo rural, residências de estudantes, quiosques de lojas ou escritórios, por exemplo”, explica ao Boas Notícias Eurico Silva, o arquiteto criador do conceito (na foto abaixo com uma maquete da Uchi).

Image and video hosting by TinyPic

O módulo habitacional básico custa perto de 10 mil euros e é um T0 com uma área ampla (que pode ser servir como sala ou quarto), uma área de cozinha e um WC equipado com sanita, lavatório e duche.

A casa é construída maioritariamente com contraplacado marítimo sobre uma estrutura de aço e possui também um isolamento com placas de wallmate (poliestireno extrudido) para garantir o conforto em todas as estações do ano. 

O transporte do módulo é assegurado através de um camião sendo que a empresa assegura esse serviço por um valor ainda a definir e que dependerá das distâncias. “Depois de montada no terreno, a casa pode ser removida e reinstalada em qualquer outro local”, esclarece o arquiteto. 
 

Eurico Silva explica ainda que para “ter água e eletricidade dentro da estrutura, o comprador terá que instalar a casa num local com acesso às redes públicas” mas sublinha que “se preferir optar por uma modalidade autossustentável, é possível instalar painéis solares e sistemas de reaproveitamento das águas”.
 
A Uchi está a desenvolver atualmente três modelos habitacionais – o modelo básico, o eco e o high-tech – que quer comercializar em paralelo com peças de mobiliário, complementares ao módulo habitacional. A partir de amanhã, o protótipo da primeira Uchi já está aberto a visitas, no terreno do IEM, em Soutelo, Braga.
 
Eurico Silva revela que a empresa já está em mãos com “duas encomendas de clientes particulares que pretendem criar um negócio de turismo rural no Gerês”. Por enquanto, os módulos são produzidos num estaleiro da empresa mas o objetivo da Uchi é “criar de centros de produção em várias partes do mundo”.

Clique AQUI para aceder à apresentação do conceito Uchi ou AQUI para visitar o Facebook da empresa com mais informações e fotos.
 

Image and video hosting by TinyPic

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close