Turismo

Turismo: Portugal é o 15.º país mais competitivo

Portugal é o 15.º país mais competitivo do mundo ao nível do turismo e das viagens. A classificação é do Fórum Económico Mundial, que divulgou, esta quarta-feira, a edição de 2015 do índice "Travel and Tourism Competitiveness Index".
Versão para impressão
Portugal é o 15.º país mais competitivo do mundo ao nível do turismo e das viagens. A classificação é do Fórum Económico Mundial (WEF, na sigla em inglês), que divulgou, esta quarta-feira, a edição de 2015 do índice “Travel and Tourism Competitiveness Index”, liderado, pelo segundo ano consecutivo, pela vizinha Espanha.
 
O relatório, elaborado pelo WEF em colaboração com outras entidades internacionais, como a Bloom Consulting e a Deloitte, avaliou 141 países, analisando 14 critérios que refletem a forma como os países obtêm benefícios económicos e sociais sustentáveis através do setor das viagens e do turismo.
 
Portugal conseguiu uma pontuação total de 4,6 (num máximo de 7) nos indicadores analisados, sendo os melhores desempenhos do país registados ao nível da segurança (6.3), da saúde e higiene (6.1), das infraestruturas turísticas (6.1) e da prioridade dada ao turismo e às viagens (5.5).
 
Além de ter garantido um lugar entre os 15 países mais competitivos do mundo, Portugal está, também, em destaque em termos europeus, assegurando, pela primeira vez, uma posição no 'top' 10 do Velho Continente. 
 
Para os especialistas do WEF, que consideram o nosso país um dos 10 mais seguros do globo, as melhorias registadas na competitividade turística nacional devem-se, entre outros fatores, à liberalização do setor do turismo, à diminuição das taxas e custos e à incrementação das estratégias de promoção de Portugal como destino de excelência. 

Turismo pode florescer mesmo sem riqueza
 

“A diversidade deste índice mostra que os países não têm de ser ricos para fazerem o setor do turismo florescer”, afirma, em comunicado, Roberto Crotti, economista do Fórum Económico Internacional, acrescentando, no entanto, que “muitas nações têm de trabalhar ainda mais para fazer frente aos desafios do turismo e das viagens”.
 
Entre os esforços a ser feitos estão, segundo Crotti, “as alterações nas políticas de atribuição de vistos, a melhor promoção da herança cultural e a proteção ambiental”. “[Além de melhorarem o turismo], estas mudanças podem, por seu lado, estimular o crescimento económico e a criação de emprego”, destaca o especialista. 
 
Os primeiros 10 lugares do 'ranking' são dominados por destinos turísticos tradicionais como França, Alemanha, EUA, Reino Unido, Suíça, Austrália, Itália, Japão e Canadá. Ao nível dos mercados emergentes, os destaques vão para a China (17.º) e o Brasil (28.º), que, este ano, subiram ao 'top 30'. 
 

Clique AQUI para consultar em detalhe o desempenho de Portugal ao nível turístico no mais recente relatório do WEF e AQUI para aceder ao relatório completo (em inglês). 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close