Mundo

Tunísia: Britânico deu corpo às balas para salvar noiva

Um turista britânico que se encontrava na praia de Sousse, na Tunísia, durante o ataque terrorista da última sexta-feira, que vitimou 39 pessoas, fez de "escudo humano" para salvar a vida da noiva.
Versão para impressão
Um turista britânico que se encontrava na praia de Sousse, na Tunísia, durante o ataque terrorista da última sexta-feira, que vitimou 39 pessoas, fez de “escudo humano” para salvar a vida da noiva. Matthew James, de 30 anos, deu o corpo às balas para proteger Saera Wilson, de 26, colocando-se à sua frente e acabando por ser alvejado em vez dela.
 
O engenheiro, natural do País de Gales, está a ser considerado um herói não apenas no Reino Unido mas em todo o mundo depois de a história ter sido dada a conhecer pela companheira. “Ele foi alvejado por mim. Devo-lhe a minha vida porque ele se atirou para a minha frente quando o tiroteio começou”, recordou Wilson, citada pela BBC.
 
Segundo a jovem galesa, o noivo foi baleado três vezes – no ombro, no peito e na anca – mas, mesmo assim, teve forças para lhe dizer para fugir. “Ele estava coberto de sangue, mas disse-me para ir embora. Disse-me que me amava e para dizer aos nossos filhos que o pai os amava”, contou a mãe de duas crianças de seis anos e 14 meses que ficaram em casa com a família para que o casal pudesse ir de férias.
 
“Foi a coisa mais corajosa que já vi, mas eu acabei por ter de o deixar na praia porque os tiros continuaram”, confessou Wilson, que correu de volta para o hotel e se escondeu num armário. Só depois de várias horas e de passar pelo “caos” da praia, levantando vários lençóis em busca do corpo do noivo, acabou por saber que o companheiro tinha sobrevivido.
 
Na sequência do tiroteio, James ficou com a bacia esmagada e sofreu um ataque cardíaco, mas já regressou a casa, tendo sido transferido da Tunísia para um hospital em Cardiff, no País de Gales. De acordo com uma nota divulgada pela família através da polícia local, está a melhorar e deverá recuperar totalmente.
 
“O Matthew está, neste momento, numa condição estável e confortável. Ele e a noiva Saera estão bem e estão felizes por estar de volta ao Reino Unido”, afirmaram os familiares. “[Ambos] querem agradecer às equipas médicas tunisinas e britânicas pela assistência profissional, cuidado e apoio”, disseram ainda. 
 
Também Wilson publicou, no Facebook, uma fotografia na companhia do noivo, ainda na cama de hospital, mas com um sorriso no rosto. “Queria deixar um enorme agradecimento a todos pelo vosso apoio, mensagens e donativos”, escreveu. “Estou a ler as vossas mensagens ao Mat à medida que chegam e ele está assoberbado com a vossa reação”, garantiu a jovem.
 
O atentado da última sexta-feira foi levado a cabo por um estudante da Tunísia, Seifeddine Rezgui, de 23 anos, com alegadas associações ao Estado Islâmico e que acabou por ser abatido pela polícia local. 
 
Rezgui abriu fogo sobre os turistas que apanhavam sol na praia por volta do meio-dia, provocando 39 mortes, entre as quais a de uma portuguesa, Maria da Glória Moreira, uma professora de 76 anos que ali passava férias. Do ataque resultaram ainda 36 feridos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close