Fitness & Bem-estar

Time Out britânica recomenda 48 horas em Lisboa

Num artigo divulgado esta semana, a edição britânica da Time Out recomenda, no seu site, um percurso de 48 horas pela "capital mais ensolarada da Europa".
Versão para impressão

Num artigo divulgado esta semana, a edição britânica da Time Out recomenda, no seu site, um percurso de 48 horas pela “capital mais ensolarada da Europa”. Monumentos históricos, miradouros, boa comida, museus e fado, são alguns dos destaques.

O “guia rápido” da Time Out arranca do Castelo de são Jorge, onde será possível fazer o reconhecimento da cidade graças “às vistas de tirar a respiração”. Para aceder ao castelo, a revista recomenda uma viagem pelo mítico elétrico 28, sendo que depois o percurso por Alfama deverá ser feito a pé com paragem obrigatória nas Portas do Sol.

A feira da Ladra, caso o turista viaje num sábado ou numa terça-feira, é outra paragem recomendada pela revista, com passagem pela igreja de São Vicente onde se podem apreciar “magníficos painéis de azulejos e novas vistas” sobre a cidade. Para almoçar: sardinhas grelhadas ou bacalhau numa das tascas locais ou, para bolsas mais recheadas, um dos pratos sofisticados do restaurante Tavares, detentor de estrelas Michelin.

Depois do almoço, o roteiro prossegue pelo Chiado com destaque para a igreja de São Roque e a sua “extravagante decoração barroca”, prosseguindo por Santos, onde será possível visitar o Museu Nacional de Arte Antiga. Ainda na rota dos museus, a revista destaca a Calouste Gulbenkian. Quanto a jardins, aquele onde os amantes da natureza podem “maravilhar”, seja, diz a Time Out, o Jardim Botânico da Escola Politécnica, no Príncipe Real.

O primeiro dia do roteiro, termina com a sugestão de visitar o Solar do Vinho do Porto, no Bairro alto, prosseguindo com sugestões de restaurantes da zona para jantar. A encerrar a noite, e depois de uma bebida nos bares do Bairro Alto, os mais ousados podem descer até junto ao rio, e dar um pé de dança no Lux.

Para o segundo dia de passeio, a Time Out recomenda reservar toda a manhã para visitar Belém, a zona da cidade mais ligada à “época dourada dos Descobrimentos”. Aqui, e depois da visita aos museus e monumentos onde se destaca o estilo manuelino, os pastéis de Belém são paragem incontornável: “para os lisboetas é quase um pecado” passar ao lado desta iguaria, diz a revista.

Depois de um almoço por Alcântara, a visita prossegue para o outro lado da cidade, até a zona da Expo onde “há atracões para todas as idades”, como por exemplo a visita ao Oceanário. Já o fim da tarde, deve ser apreciado na companhia de uma bebida num dos vários miradouros da cidade com vistas “maravilhosas” sobre Lisboa.

O jantar do último dia, terá de ser acompanhado de fado numa das casas onde “os intérpretes derramam o seu coração” ao som da guitarra portuguesa. A Tasca do Jaime, na Graça, e a Tasca do Chico, no Bairro Alto, são algumas das sugestões da revista para viver, ao vivo, o sentimento da “saudade”.

Clique AQUI para aceder ao artigo da Time Out (em inglês).

[Notícia sugerida por Alexandra Maciel]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close