Fitness & Bem-estar

The Guardian rendido à vida noturna lisboeta

O jornalista Will Coldwell passou um fim-de-semana em Lisboa para explorar a vida noturna da cidade. No artigo divulgado no jornal britânico The Guardian, o autor mostra-se seduzido pela cultura de fusão que impera na capital.
Versão para impressão
O jornalista Will Coldwell passou um fim-de-semana em Lisboa para explorar a vida noturna da cidade. No artigo divulgado no jornal britânico The Guardian, o autor mostra-se seduzido pela cultura de fusão que impera na capital.
 
O jornalista falou com o mentor do projeto musical Batida, Pedro Coquenão, que acompanhou Will Coldwell na visita à noite lisboeta. O primeiro destaque do artigo vai para a zona do Intendente, um bairro que reflete algumas das transformações que a cidade tem vindo a sofrer, já que passou de um bairro de prostituição para uma zona repleta de clubes noturnos da moda. 
 
“Uma decadência sedutora parece marcar a estética da maior parte dos bairros boémios de Lisboa. Mas apesar das fachadas degradadas e dos prédios abandonados, a música que emerge é moderna, fundindo influências africanas e europeias o que dá à cidade um toque único”, diz o artigo. 
 
Segundo Pedro Coquenão, o Intendente é uma das zonas onde há “uma maior fusão de culturas”. O músico levou o jornalista a visitar a Casa Independente onde bebeu uma cerveja no “terraço verdejante”. 
 
O Cais do Sodré foi outra das paragens do jornalista que seguiu as recomendações de Pedro e de Branko e Kalaf, dois elementos dos Buraka Som Sistema que se juntaram ao grupo. Aqui, o bar Povo e o Music Box são dois dos locais recomendados no artigo.

A primeira noite terminou com uma visita a dois espaços à beira rio: o Bleza, que seduziu o jornalista com os seus ritmos africanos e danças de pares, e o LUX, que Will descreve como um “superclube, a explodir de vida, com um gigantesco terraço virado para o Tejo”.

 
A segunda noite do jornalista britânico foi dedicada à zona da Bica, do Bairro Alto e Alfama. Nesta noite, o grande destaque do texto vai para a versatilidade da Galeria Zé dos Bois e para o “discreto” bar-restaurante Snob, na R. do Século, com a sua decoração vintage.
 
Will Coldwell terminou a sua visita à cidade, caminhando entre pessoas de todos os géneros que conversam nas ruas com um copo na mão. “Esta tradição de beber nas ruas reforça a ideia de que esta é uma cidade onde as pessoas gostam de se misturar”, conclui o jornalista.

Clique AQUI para ler o artigo completo.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close