Negócios e Empreendorismo

TataKids: Casas de brincar à medida das crianças

Brincar às casinhas e desenhar sempre foram os passatempos preferidos da pequena Leonor. Porém, os pais, Tânia e Élio Santos, queriam dar-lhe uma casa de brincar que "a pudesse surpreender e, ao mesmo tempo, a ajudasse a sonhar".
Versão para impressão
Brincar às casinhas e desenhar sempre foram os passatempos preferidos da pequena Leonor. Porém, os pais, Tânia e Élio Santos, queriam dar-lhe uma casa de brincar que “a pudesse surpreender e, ao mesmo tempo, a ajudasse a sonhar”. Nada do que existia no mercado os satisfazia e foi assim que nasceu a TaTaKids, empresa portuguesa com dois meses de vida que torna reais as casinhas idealizadas pelas crianças. 

por Catarina Ferreira
 

“O conceito já existia na nossa cabeça há algum tempo e depois do nascimento da nossa princesa começou a surgir a dificuldade em encontrar brinquedos que não fossem feitos em série num qualquer país distante e que nada têm a ver com a educação e espírito criativo que gostaríamos de lhe dar”, conta Tânia, de 33 anos, em entrevista ao Boas Notícias.
 
Arquiteta de formação, tal como o marido, Élio, de 32 anos, Tânia decidiu, depois de ter ficado desempregada, que tinha chegado “a oportunidade ideal para colocar mãos à obra”. O casal lançou-se, então, na criação da casinha da Leonor – a primeira casa TataKids – com a ambição de, futuramente, poder ajudar a dar espaço à criatividade de outros meninos e meninas portugueses.


 

As casas, feitas em madeira e cobertas com tecido, são totalmente produzidas à mão: Tânia trata dos tecidos e Élio é o responsável pela estrutura. Já na parte criativa, contam, claro, “com a ajuda da Leonor, com a sua 'experiência' e a sinceridade de uma criança com quase três anos”, revela Tânia.
 
Segundo a mentora do projeto, estas casinhas podem ser criadas de duas maneiras: tanto a partir de modelos previamente existentes, quer através de um trabalho personalizado, nascendo, por exemplo, inspiradas num desenho feito pela criança que a vai receber. No caso de ser elaborada com base num modelo, os preços variam “entre os 160 e os 200 euros”, ao passo que, se a casa for customizada de raiz, “é necessário um orçamento individual.”
 
“A construção de uma casinha personalizada é tal e qual a construção de uma casa de verdade: [as crianças] podem escolher cores, texturas, tamanhos, desenhos e formas… enfim, trata-se de criar arquitetura”, mas arquitetura para os mais novos, esclarece a arquiteta portuguesa.
 
O único limite é, portanto, a imaginação infantil: quase tudo pode ser personalizado, desde as dimensões à localização das portas e janelas, passando pela adição de elementos que sejam especiais para a criança, como os seus animais ou personagens preferidos. O objetivo é que, no final, cada uma tenha a casa que imaginou e “possa brincar e aprender ao mesmo tempo”.
 
“Acreditamos que a estimulação da criatividade do faz-de-conta é essencial para o desenvolvimento e socialização da criança”, defende Tânia, acrescentando que, desta forma, é possível “proporcionar a estimulação da criatividade logo na execução da casinha e, depois, alimentar o espírito sonhador com as brincadeiras que esta lhes vai permitir ter”.

Próximo passo é a aposta na divulgação do negócio
 

Para já, o projeto TataKids, acabado de nascer, está ainda em fase de apresentação, mas “a ideia é, futuramente, expandir o negócio, aproveitando as ferramentas de marketing que a Internet proporciona”.
 
Quem já viu a casinha da Leonor, no entanto, mostra-se surpreendido e as reações são sempre “muito positivas”. “Notamos que as pessoas ficam espantadas. Há grande admiração e muitos sorrisos”, confessa Tânia ao Boas Notícias. “Algumas dizem mesmo, em tom de brincadeira, que elas próprias gostariam de brincar numa destas casinhas. É compensador ouvir estas palavras de um adulto, porque é quase como se, por um momento, eles próprios também voltassem à infância”, salienta.
 
Durante as primeiras semanas, o casal dedicou-se à construção da primeira casa e tem tentado encontrar as plataformas certas para a divulgação. Segundo Tânia, o próximo passo será divulgar e apresentar estas casas aos mais novos. “Queremos que o nosso sonho cresça com as próprias crianças”, conclui.

Clique AQUI para aceder ao site oficial da TataKids.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close