Mundo

Suu Kyi reencontra filho mais novo após 10 anos

A dissidente birmanesa Aung San Suu Kyi reencontrou-se na manhã de terça-feira no Aeroporto de Yangun com o filho mais novo, Kim Aris, de quem esteve dez anos separada.

Versão para impressão
[Fotografia: © AFP]
A dissidente birmanesa Aung San Suu Kyi reencontrou-se na manhã de terça-feira no Aeroporto de Yangun com o filho mais novo, Kim Aris, de quem esteve dez anos separada.

“Estou muito contente e muito feliz”, declarou a prémio Nobel da Paz à AFP após abraçar o filho que chegava de Banguecoque.
 
A prêmio Nobel da Paz foi libertada a 13 de novembro passado, após sete anos de prisão domiciliária. Filha do general Aung San, herói da independência birmanesa, a dissidente sacrificou a vida familiar para manter a luta política.

Kim Aris, que vive em Londres, viajou logo após a libertação da mãe, e obteve finalmente autorização para chegar a Mianmar. Kim mostrou as tatuagens no braço, incluindo o símbolo da Liga Nacional pela Democracia, o partido dissolvido de Suu Kyi.

Suu Kyi teve dois filhos, Kim e Alexander, com o professor universitário britânico Michael Aris, com quem se casou em 1972.  A dissidente ainda não conhece pessoalmente os seus netos.

Quando voltou para Mianmar, em 1988, devido à doença da mãe, Suu Kyi não voltou a abandonar o país com medo de não poder voltar, nem mesmo em 1999, quando Michael Aris morreu de cancro  na Grã-Bretanha.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close