Saúde

Suplemento torna celíacos tolerantes ao glúten

São boas notícias para os doentes celíacos. Um suplemento natural desenvolvido no Canadá, pode vir a retirar o pão, as massas ou até a cerveja da lista de proibições dos pacientes com intolerância ao glúten.
Versão para impressão
São boas notícias para os doentes celíacos. Um suplemento natural desenvolvido por investigadores da Universidade de Alberta, no Canadá, pode vir a retirar o pão, as massas ou até a cerveja da lista de proibições dos pacientes com intolerância ao glúten, permitindo-lhes a ingestão destes alimentos sem riscos para a saúde.
 
Trata-se de um fármaco concebido por Hoon Sunwoo, professor daquela instituição de ensino universitário, e que tem como principal ingrediente as gemas de ovos de galinha, que previnem a absorção da gliadina, um composto do glúten que as pessoas com doença celíaca têm dificuldade em digerir.
 
“Este suplemento 'cola-se' ao glúten que se encontra no estômago e ajuda a neutralizá-lo, defendendo o intestino e limitando os danos causados pela gliadina”, explica Sunwoo, em comunicado. “A nossa esperança é que esta solução possa melhorar a qualidade de vida dos pacientes com doença celíaca e intolerância ao glúten”, acrescenta o investigador.
 
O interesse de Sunwoo em estudar o problema da intolerância ao glúten surgiu, segundo o especialista, depois de ter descoberto que um amigo e toda a sua família sofriam de doença celíaca.

“Quis perceber se havia uma forma de reduzir os sintomas. Com o glúten presente em tantos dos alimentos que consumimos, o meu objetivo passou a ser a melhoria da qualidade de vida deste meu amigo, da sua família e de todos os outros”, justifica o cientista.


O suplemento, que vai estar disponível sob a forma de um simples comprimido, poderá melhorar a qualidade de vida dos pacientes com doença celíaca e permitir-lhes uma dieta com maior liberdade © Universidade de Alberta
 

O suplemento vai ser, no próximo ano, sujeito a um ensaio clínico para apurar a sua verdadeira eficácia e, caso se revele seguro e eficiente, poderá chegar ao mercado dentro de três anos com a colaboração de uma série de parceiros comerciais.
 
“Este produto revolucionário tem potencial para oferecer maior liberdade à dieta dos indivíduos com intolerância ao glúten, bem como uma melhor qualidade de vida”, afirma Claire Perry, responsável do Vetanda Group, grupo parceiro do projeto, no mesmo comunicado.
 
“O suplemento poderá estar disponível para doentes celíacos canadianos já dentro de três anos, abrindo-se, assim, caminho à sua aprovação nos EUA e na Europa”, adianta Perry.
 
A doença celíaca é uma doença autoimune do intestino delgado causada por uma reação à gliadina, uma proteína do glúten presente no trigo, e a outras proteínas semelhantes de cereais como a cevada ou o centeio. Entre os principais sintomas da patologia estão a anemia, as dores de cabeça, o inchaço abdominal e o cansaço.

Atualmente considerada incurável, a doença celíaca pode ser controlada, apenas, através do seguimento de uma dieta sem glúten durante toda a vida, razão pela qual este suplemento pode ser “revolucionário”, diz a universidade.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close