Mundo

Super-heróis limpam janelas de hospital pediátrico

Em São Paulo, no Brasil, um grupo de funcionários do hospital pediátrico Sabará juntou-se para limpar as janelas do edifício de 17 andares, vestidos de super-heróis. Entre as personagens foi possível ver ícones como o Super-Homem, a Lanterna Verde, o
Versão para impressão
Em São Paulo, no Brasil, um grupo de funcionários do hospital pediátrico Sabará juntou-se para limpar as janelas do edifício de 17 andares, vestidos de super-heróis. Entre as personagens foi possível ver ícones como o Super-Homem, a Lanterna Verde, o Capitão América e Flash.
 
A ideia partiu do presidente daquela unidade hospitalar, José Luiz Setubal, que, o ano passado, viu o mesmo tipo de iniciativa a ser levada a cabo em hospitais pediátricos da Austrália e dos EUA. Por isso, decidiu abordar a empresa responsável pelo serviço de limpeza do Sabará, que desde logo acedeu.


Por norma, o exterior do edifício, todo envidraçado, é limpo uma vez por ano, em Setembro. No entanto, a ação foi adiada para Outubro, para que os funcionários vestidos de super-heróis pudessem surpreender os pequenos hospitalizados no Dia da Criança.
 
Lucas, de apenas 2 anos, nem queria acreditar quando viu os funcionários de fatos coloridos a subirem pelas janelas. Depois de ser operado à amígdala e à adenoide, a criança conseguiu esquecer, por momentos, os pontos e todas as dores pós-cirúrgicas que o incomodavam. 
 
“Ele saltou da cama e correu para a janela para poder ver tudo o mais perto possível”, conta o pai à Folha de São Paulo. 
 
Também Luís Vinicius, de 3 anos, ficou em êxtase quando viu os seus super-heróis pela janela. “Deu para ele distrair entre uma medicação e outra”, diz a mãe.
 
Enéias de Campos foi um dos funcionários que participou na iniciativa, dando vida ao Super-Homem. “Foi muito gratificante ver as crianças aos saltos, às gargalhadas. Foi uma coisa maravilhosa”, revela.  Também Davi Oliveira, que deu vida a Flash, refere que “foi uma grande e excelente surpresa ver a reação nos rostos das crianças”, quando o viam do outro lado do vidro da janela. 

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close