Sociedade

Suíça: Inventor português distinguido com três medalhas

Um inventor português ganhou três medalhas naquela que foi a 42.ª edição do salão internacional das invenções de Genebra, na Suíça. Entre os 790 participantes e 1.000 inventos inéditos em competição, Fernando Afonso foi o único português distinguido,
Versão para impressão
Um inventor português ganhou três medalhas naquela que foi a 42.ª edição do salão internacional das invenções de Genebra, na Suíça. Entre os 790 participantes e 1.000 inventos inéditos em competição, Fernando Afonso foi o único português distinguido, sendo galardoado por cada um dos seus inventos apresentados. 
 
A invenção 'Neo Sweet Light' para a cura da icterícia nos recém-nascidos ganhou uma medalha de ouro na categoria médica, enquanto o aparelho 'Drop Counter', para monitorizar as gotas dos dispensadores de soro por gravidade, recebeu uma medalha de prata na categoria médica. Por fim, o guarda-sol transparente 'Dermbee', com proteção solar, que fez grande sucesso entre os visitantes, ganhou uma medalha de bronze na categoria saúde e paramédica.
 
“O reconhecimento por parte de um júri internacional é sempre reconfortante e encorajador para novos desafios”, diz o inventor à Lusa. “Fiquei muito satisfeito, pelas medalhas e sobretudo pela possibilidade de representar Portugal”.
 
Embora a sua participação naquela que é a maior mostra de inventos do mundo, Fernando Afonso considera que o júri terá destacado os seus inventos por estes conseguirem “apresentar ideias com impacto surpreendente em matérias que ninguém estaria à espera, sendo, por isso, apontados como de utilidade pública emergente”. 
 
Além disso, o português  aproveitou também para estabelecer contactos para comercializar os produtos. “Penso que vai ser possível rentabilizar todo o esforço técnico e científico gastos até agora”, revela. 
 
“Os trabalhos apresentados representam mais de quatro anos de investigação e desenvolvimento e, apesar do principal interesse ser a utilidade pública, é absolutamente necessário o reconhecimento dos projetos do ponto de vista de negócio, ou seja financeiro”, subilinha.
 
Agora, de regresso a Portugal, Fernando quer celebrar as medalhas obtidas e continuar a conceber invenções inovadoras, estando, atualmente, a trabalhar num projeto da área da medicina, com relação ao cancro do rim.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca, Maria Pandina e Elsa Martins

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close