Em Destaque Sociedade

“Start Point” com 500 vagas de trabalho

A “Start Point” tem como público-alvo os (ex-)estudantes, investigadores e professores, bem como recém-diplomados e empreendedores.
Versão para impressão
por redação

Cerca de 500 empregos e estágios vão ser oferecidos esta quarta e quinta-feira, dias 15 e 16, na Universidade do Minho, em Braga. As propostas chegam de 70 entidades, como a Bosch, Accenture, Sonae, Jerónimo Martins e Continental Mabor, inserindo-se na iniciativa “Start Point – Feira de Emprego e Empreendedorismo”, que decorre das 9h30 às 18h00 no Complexo Pedagógico II do campus de Gualtar. A organização cabe à Associação Académica (AAUM), através dos gabinetes do Empreendedor e de Inserção Profissional, no âmbito do seu 40.º aniversário, tendo ainda a parceria da Reitoria da UMinho.

A sessão de abertura realiza-se às 10h00, com as intervenções previstas do reitor António M. Cunha, do presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, do diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional de Braga, Carlos Menezes, e do presidente da AAUM, Bruno Alcaide. 

A “Start Point” tem como objetivo principal propiciar o contato de jovens e adultos com o mercado, através de oportunidades profissionais, do desenvolvimento de competências e do networkingdos participantes. O programa inclui mais de duas dezenas de formações, workshops e talks. Por exemplo, será possível aprender a construir um currículo vitae de sucesso ou como conseguir um emprego em 30 dias. Estão ainda previstos espaços de aceleração de start-ups e sessões sobre o processo de constituição de empresas, alguns sistemas de apoio a ideias de negócio, o futuro do trabalho e a bolsa de emprego da UMinho, que será apresentada na quinta-feira, às 17h00.

Esta oitava edição assume um formato diferente. “Foi implementado pela primeira vez um dia de preparação que permite aos participantes usufruírem na terça-feira de múltiplas ações relacionadas com empregabilidade e empreendedorismo, de forma a estarem mais bem preparados para contactarem com as entidades presentes”, afirma Bruno Alcaide, presidente da AAUM.

A “Start Point” tem como público-alvo os (ex-)estudantes, investigadores e professores, bem como recém-diplomados e empreendedores. Esta iniciativa é cofinanciada pelo Programa Operacional Regional do Norte, pelo Portugal 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. A AAUM disponibiliza transporte para a comunidade académica  entre os campi de Braga e Guimarães.

 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close