Em Destaque Fitness & Bem-estar

Sociedade Portuguesa de Pneumologia organiza “Corrida do Pulmão”

“Mais do que uma meta, um ponto de partida”
Versão para impressão

“Mais do que uma meta, um ponto de partida”, este é o mote da Corrida do Pulmão, ação promovida pela Sociedade Portuguesa de Pneumologia e que vai decorrer no dia 27 de maio no Complexo Desportivo Nacional do Jamor.

Com a organização desta iniciativa – que tem como embaixadora Ercília Machado, antiga atleta do Sporting Clube de Portugal, vencedora de vários títulos nacionais e internacionais – a SPP pretende sensibilizar a população de diferentes faixas etárias para a necessidade da adoção de um estilo de vida saudável, também como forma de prevenção das diferentes patologias respiratórias.   

Antecedendo a prova e como forma de preparação, haverá um treino organizado nas semanas anteriores à Corrida. Além da avaliação física, nestes treinos serão transmitidas estratégias para a prática segura desta modalidade, fomentando a preparação física com a adoção de técnicas corretas e hábitos saudáveis que se prolongam para além do dia da corrida. Ercília Machado marcará também presença em alguns dos treinos definidos ajudando os participantes nesta preparação para o dia da prova.

No site oficial da corrida – www.corridadopulmao.pt – pode ser consultada mais informação sobre a iniciativa e o plano de treinos.

Unindo esforços na promoção da prática de exercício físico e na adoção de estilos de vida saudáveis dentro das populações portadoras das patologias respiratórias que representam, da Sociedade Portuguesa de Pneumologia são quatro as Comissões de Trabalho envolvidas na organização da Corrida do Pulmão – Comissões de Trabalho de Tabagismo, de Alergologia Respiratória, de Fisiopatologia Respiratória e DPOC e de Reabilitação Respiratória.

José Pedro Boléo-Tomé, coordenador da Comissão de Trabalho de Tabagismo da SPP, refere, a propósito da importância da realização desta iniciativa, que “informar também salva vidas: as doenças respiratórias são cada vez mais frequentes e incapacitantes e é possível preveni-las.” O médico pneumologista assegura ainda que “deixar de fumar e fazer exercício físico são duas medidas que melhoram muitíssimo a qualidade de vida, previnem a doença e poupam custos”.

Para Filipa Todo Bom, coordenadora da Comissão de Trabalho de Alergologia Respiratória da SPP,  “faz todo o sentido promover este tipo de iniciativas, envolvendo toda a população. É essencial passar a mensagem de que o sedentarismo é um inimigo da saúde. Esperamos assim, com estas atividades, melhorar a saúde global dos nossos doentes, e da população no geral. Cabe a nós, profissionais de saúde, mudar mentalidades, ajudando a implementar estilos de vida saudáveis”.

Já a Comissão de Trabalho de Fisiopatologia Respiratória e DPOC da SPP vê nesta iniciativa uma forma de sensibilização para uma doença que afeta cerca de 800 mil portugueses. “Alertar para a importância do diagnóstico da DPOC e da importância do exercício físico no auxílio do controlo da doença, a par do acompanhamento médico e do cumprimento da medicação” são também objetivos da Corrida do Pulmão, refere Inês Gonçalves, médica coordenadora desta Comissão de Trabalho.

Também a Comissão de Trabalho da Reabilitação Respiratória se aliou à realização da Corrida do Pulmão. Vitória Martins, coordenadora desta Comissão de Trabalho, assegura – a propósito da importância da atividade física enquanto complemento ao tratamento das patologias respiratórias – que “inúmeros estudos têm demostrado que os doentes incluídos em programas de reabilitação respiratória e que se mantêm fisicamente ativos têm melhoria dos sintomas, nomeadamente da dispneia e a tosse produtiva, melhor capacidade de exercício e de realização das atividades de vida diária”.

Sem limite de idades para participação, a iniciativa, desenvolvida com o apoio do Centro Desportivo Nacional do Jamor, do Instituto Português do Desporto e Juventude e da Federação Portuguesa de Atletismo – Programa Nacional de Marcha e Corrida, integrará também outras atividades físicas, tais como uma caminhada, uma aula de Zumba, entre outras modalidades, esperando, a organização, a presença de 500 participantes.

A Corrida do Pulmão terá ainda uma vertente de Responsabilidade Social – por cada inscrição na prova, a SPP vai doar à Quercus o valor de uma árvore com o objetivo de reflorestar uma das principais zonas ardidas nos incêndios de 2017.

 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close