Inovação e Tecnologia

Sistema luso permite “gerir” diabetes pelo telemóvel

Foi dado a conhecer esta quinta-feira, na Escola da Diabetes Ernesto Roma, em Lisboa, um novo sistema inovador português que permite às pessoas com diabetes e aos profissionais de saúde "gerir" a doença à distância, através do telemóvel.
Versão para impressão
Foi dado a conhecer esta quinta-feira, na Escola da Diabetes Ernesto Roma, em Lisboa, um novo sistema inovador português que permite às pessoas com diabetes e aos profissionais de saúde “gerir” a doença à distância, através do telemóvel, aumentando a qualidade do acompanhamento dado aos pacientes. 
 
O Sistema de Monitorização Remota de Pessoas com Diabetes foi desenvolvido de raiz pela Fundação Vodafone Portugal em parceria com a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), estando integrado no sistema informático desta associação e possibilitando, de acordo com um comunicado enviado ao Boas Notícias, “uma interação contínua e mais eficiente” entre os utentes e os médicos.
 
Segundo os criadores deste sistema, o mesmo dá ao utente o acesso a uma plataforma “que reúne os seus dados pessoais” e a possibilidade de contactar, de forma rápida e sem a necessidade de se deslocar à APDP, o seu médico e/ou um grupo de enfermeiros, que, graças aos registos feitos por chamada de voz, SMS ou e-mail, já têm à disposição “o historial das doses de insulina e medições de glicemia”.
 
Por outro lado, explicam, o corpo clínico passa a ter capacidade para monitorizar, a partir de qualquer local, através da Internet e de modo contínuo, os parâmetros fornecidos pelo utente, assim como consultar o histórico das terapêuticas aplicadas.

Assim, “contribui para a disponibilidade sistematizada e integrada da informação sobre cada pessoa com diabetes, aumentando a qualidade dos conselhos e esclarecimentos” prestados.

 
Além destas funcionalidades, o novo sistema de monitorização permite ainda definir notificações e alarmes para utentes, médicos e enfermeiros via SMS ou e-mail, “que chamarão a atenção para qualquer situação anormal e que necessite de uma intervenção imediata”.
 
Depois do sucesso alcançado durante o último ano na fase de testes com o grupo de portadores de bombas de insulina, a implementação do Sistema de Monitorização Remota de Pessoas com Diabetes será agora estendida a toda a base de utentes da APDP. 
 
De acordo com a Federação Internacional da Diabetes – IDF, esta doença crónica, que continua em larga expansão em todo o mundo, atinge, atualmente, mais de 371 milhões de pessoas a nível internacional, o equivalente a 8,3 da população mundial.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close