Ambiente

Silves: Dois jovens linces-ibéricos vão ser libertados

Dois linces-ibéricos nascidos no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico, em Silves, em 2012, vão ser libertados esta sexta-feira na Natureza, na Andaluzia espanhola, para dar continuidade ao programa de reintrodução no habitat natural.
Versão para impressão
Dois linces-ibéricos nascidos no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico (CNRLI), em Silves, em 2012, vão ser libertados esta sexta-feira na Natureza, mais precisamente em Guizarras, na Andaluzia espanhola, para dar continuidade ao programa de reintrodução da espécie no seu habitat natural.
 
Em comunicado, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), explica que esta libertação “é um momento que simboliza o contributo do programa ibérico ex-situ [fora do lugar de origem] para a conservação da espécie na Natureza e, simultaneamente, a cooperação interinstitucional e internacional”. 
 
Os animais que serão libertados, numa ocasião que contará com a assistência do público e com a presença das autoridades de conservação da Natureza de Portugal e das comunidades autónomas de Andaluzia e da Extremadura, são Jazz e Joaninha, filhos de Castañuela e de Fado e de Fruta e Fresco, revela o ICNF. 
 
Esta libertação vai encerrar o processo de soltas de 2013, que se iniciou a 14 de Março, data em que foram 'entregues' à Natureza quatro crias de Fresa e Eón, duas delas em Guarrizas (Jojo e Janeira) e duas em Guadalmellato (Jeropiga e Joeira), todas em território espanhol.
 
Mais tarde, a 5 de Junho, foram libertadas em Guadalmellato Jembe e Jiga, duas das quatro crias de Castañuela e Fado, bem como Jedi (filho de Flora e Foco). A 18 deste mês ocorreu a mais recente ação de libertação, com a devolução à Natureza de Jam (da ninhada de Castañuela e Fado) e Janga (da ninhada de Flora e Foco).
 
De destacar que 11 dos 19 animais (seis fêmeas e cinco machos) utilizados este ano para reintrodução na natureza nasceram no CNRLI, em Portugal, em 2012, e ali aprenderam a caçar e a sobreviver na Natureza. 
 
Os primeiros passos dos animais libertados em meio natural estão a ser seguidos via fotoarmadilhagem, seguimento por rádio (VHF) e via satélite pela equipa do projeto Iberlince. 

Já nasceram 17 crias no CNRLI só em 2013
 

O plano de reintrodução em Espanha para 2013 tinha como objetivo a libertação de um total de 19 animais (dois em Donãna, 10 em Guarrizas, sete em Guadalmellato) para reforçar as populações de lince ibérico aí existentes, objetivo que hoje ficará cumprido.

Porém, existem ainda vários animais treinados em cativeiro de reserva para a eventualidade de surgir nova oportunidade de solta, dos quais três (Jacarandá, Junquinho e Junquilho) nasceram no CNRLI.
 

Em 2013, no CNRLI, 17 crias vieram ao mundo, 15 das quais estão também a ser preparadas para adquirirem os comportamentos necessários à sua sobrevivência na Natureza, pelo que no próximo ano já se poderá contar com estes animais para novas ações de reintrodução. 
 
As áreas eleitas para estas ações devem reunir condições suficientes para potencialmente albergar uma população de lince viável no futuro. Nesse sentido, vários projetos, em particular o projeto ibérico Iberlince, co-financiado pelo programa europeu LIFE, têm desenvolvido ações de preparação de habitat e coelho-bravo. 
 
De acordo com o INCF, “a futura existência de linces em qualquer área de Portugal ou Espanha dependerá da vontade das pessoas, e por isso conta-se, em particular, com o envolvimento da população local”. 

Notícia sugerida por Ana Sofia Pinto

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close