Negócios e Empreendorismo

Revista húngara escreve sobre vinhos portugueses

Os vinhos portugueses estão em destaque na Borigo, revista húngara de referência na área do enoturismo. A edição mais recente da publicação dedicou-lhes 12 páginas e um artigo no formato online.
Versão para impressão
Os vinhos portugueses estão em destaque na Borigo, revista húngara de referência na área do enoturismo. A edição mais recente da publicação dedicou-lhes 12 páginas e, no formato online, é também possível ler sobre estes néctares nacionais graças a uma peça que foca, entre outros aspetos, os seus bons resultados em concursos internacionais e o sucesso da sua exportação.
 
De acordo com a AICEP, o artigo de 12 páginas é da autoria de Dániel Ercsey, redator da Borigo, e de Imre Trompa, jornalista e crítico de vinhos. Ambos integraram o júri internacional da 19ª edição do Concours Mondial de Bruxelles realizado em Guimarães em Maio e passaram uma semana em Portugal, onde “viveram momentos inesquecíveis” ao beber vinhos do Porto e vinhos verdes.
 
Na publicação os dois autores partilham as suas experiências em visitas guiadas nas caves Sandeman, Taylor's, Niepoort e Fonseca e escrevem também acerca da origem, história, tipos e variedades do Vinho do Porto, a região do Douro, a região demarcada dos Vinhos Verdes, o turismo rural, a gastronomia portuguesa e ainda o papel e o trabalho do IVDP – Instituto dos Vinhos do Douro e Porto.
 
Além de reservar mais de uma dezena de páginas da revista em papel aos vinhos portugueses, que incluem ainda um mapa das regiões vinícolas portuguesas e fotografias tiradas pelo próprio Dániel Ercsey, a Borigo guardou também um espaço para o mesmo tema na edição online. 
 
Um artigo publicado esta terça-feira destaca o “sucesso considerável” dos vinhos portugueses em competições de prestígio internacional, em especial dos vinhos do Porto e da Madeira, que têm vindo a ganhar grande visibilidade e popularidade.
 
Outro dos aspetos focados é o “crescimento significativo as exportações” para Angola, França, Alemanha e Grã-Bretanha mas, em especial, para os Estados Unidos e o Brasil, estando já a China, a Rússia, o Canadá e a Polónia no horizonte das futuras vendas de vinhos portugueses para o estrangeiro.
 
Clique AQUI para aceder ao artigo publicado na edição online (em húngaro).
 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close