Sociedade

Rendas sociais sem aumentos na Covilhã

A Câmara da Covilhã decidiu suspender o aumento de 45 para 50 euros do valor mínimo da renda de habitação social, devido aos pedidos dos residentes, conforme adiantou à Lusa o vereador Pedro Silva.
Versão para impressão
A Câmara da Covilhã decidiu suspender o aumento de 45 para 50 euros do valor mínimo da renda de habitação social, devido aos pedidos dos residentes, conforme adiantou à Lusa o vereador Pedro Silva.

A renda mínima abrange 295 dos 700 residentes em habitação social no concelho, disse o vereador responsável pela comune relações públicas.
O aumento foi comunicado nas últimas semanas e ia entrar em vigor este mês, mas “houve muitos pedidos por parte dos residentes para que não acontecesse”, explica o responsável.

A medida poderá ser “reavaliada no final do ano”, acrescentou, e se esse for o caso “há tempo para as pessoas reajustarem os seus orçamentos familiares”, que reconheceu estarem a ser mitigados pela situação de crise.

Grande parte destas pessoas são idosas ou desempregados cujos escassos rendimentos têm de esticar para contas de farmácia e de supermercado e iriam ver assim as suas vidas mais complicadas.

Os restantes escalões de rendas serão atualizados como habitual, “de acordo com os rendimentos” dos beneficiários.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close